Inverno exige cuidado com alimentação
26 de julho de 2012
Proteja os lábios no inverno
30 de julho de 2012
Mostrar Todos

Sapatos podem causar danos à saúde

Fisioterapeuta revela malefícios que os saltos podem causar à saúde feminina e ensina a preveni-los

Qual mulher que não gosta de salto alto? Sem dúvidas, este acessório se tornou um dos maiores símbolos femininos. O salto alto traz um toque de elegância, sensualidade e sofisticação para as mulheres, mas o uso excessivo dele pode causar danos à saúde. Por estilo ou por necessidade profissional, o uso se torna constante, assim como as dores na coluna, problemas no joelho e até o encurtamento dos músculos da panturrilha.

O fisioterapeuta responsável pela equipe da Central da Fisioterapia, Dr. Rodrigo Peres, relata que a maior porcentagem de danos causados pelo uso do salto alto, é refletido na coluna. Segundo ele, os sapatos com o salto muito alto, deixam o calcanhar muito elevado, jogando o corpo para frente e causando a hiperlordose, o que compromete a postura.

Por conta desta inclinação, a distribuição do peso do corpo aumenta e se concentra na articulação do joelho, provocando uma sobrecarga que se transforma em dores fortes. Para prevenir estas lesões, principalmente na coluna lombar e no joelho, o profissional indica o fortalecimento muscular, indicado para estabilizar a articulação e diminuir o risco de alteração do alinhamento articular.

Uma pesquisa realizada com quem usa salto alto frequentemente revelou que suas fibras musculares são, em média, 13% menores do que aquelas que usam de vez em quando, ou daquelas que não usam. A fisioterapia também auxilia na prevenção de um possível encurtamento muscular, já que os alongamentos e o fortalecimento evitam os desvios articulares e dores constantes.

“O ideal, durante a semana, é fazer um rodízio entre saltos altos e baixos, evitando que os pés se acostumem apenas com um tipo de salto. Quando o uso de salto é diário, é recomendável usar no máximo 4 cm., e dar preferência aos saltos mais grossos, que dão maior sustentação e equilíbrio para o corpo”, resume o especialista.

www.centraldafisioterapia.com.br