Juliana Silveira: Gata!
9 de novembro de 2012
Faça as pazes com o Sol
9 de novembro de 2012

No verão, elas ficam expostas em short e minissaias. Mas para usar essas peças é preciso que as pernas estejam aptas para tal missão. Se você não teve tempo para cuidar de suas pernocas durante o inverno,  presentamos aqui ótimos aliados para deixar a suas mais do que perfeitas!

Por Malu Bonetto

O FIM DA FLACIDEZ

Sabe aquele visual gelatina, que a cada passada que damos faz a perna tremer inteirinha? Esse talvez seja um dos principais tormentos da ala feminina: a flacidez, que nada mais é que a falta de tonicidade da pele. Veja como dizer adeus a essa moleza

Lifting de coxas

Como é: através de uma incisão em forma de meia-lua na raiz das coxas), o profissional traciona a pele e retira o tecido excedente. A cicatriz é grande, mas fica escondida na dobra da virilha.

Pós-operatório: fazer repouso por 15 dias e usar cinta cirúrgica por um mês. A paciente está liberada para retomar as atividades normais em dez dias e após dois meses para atividades físicas.

Resultado: as pernas ganham firmeza e ficam bem delineadas, mas o efeito definitivo é alcançado após seis meses.

Venus Free ze MP2

Como é: “aplica-se o aparelho na região que será tratado até que ele aqueça a região a 42 °C e promova a contração de colágeno.”, diz a dermatologia Daniela Lemes, da Slim Clinique (RJ).

Número de sessões: seis a dez, uma por semana.

Resultado: a partir da segunda sessão, a pele está mais firme.

NIR Soprano

Como é: “o equipamente emite um raio infravermelho que aquece a derme, promovendo o estímulo do colágeno”, explica o dermatologista Guilherme Szerman, da ClínicaDePele.com (RJ).

Número de sessões: dez, sendo uma por quinzena.

Resultado: a partir da terceira sessão, há uma melhora do tónus.

CELULITE ZERADA

O visual casca de laranja pode aparecer até nas pernas malhadas, isto porque a celulite está relacionada com o acúmulo de substâncias residuais nos tecidos, provocada por uma dieta desequilibrada. Veja os tratamentos para reverter essa situação agora

Descolamento subdêrmico

Como é: realizada sob anestesia peridural com sedação, são realizadas pequenas incisões na raiz da coxa e ao lado do joelho por onde será introduzido o descolador. “Em seguida, realiza-se o descolamento da pele, destruindo as traves de fibrose, responsáveis pela celulite, deixando a pele totalmente solta do tecido subcutâneo, e desta forma, podendo aderir-se de uma forma mais uniforme”, explica o cirurgião plástico Rodrigo Otávio Carbone (SP). Em seguida, os pontos são suturados e é feito o curativo.

Pós-operatório: dez sessões drenagem linfática, evitar esforço físico por pelo menos 60 dias, não tomar sol enquanto houver equimoses e usar cinta elástica por 45 dias, pelo menos.

Resultado: o parcial pode ser observado após três meses.

Thermage Next

Como é: radiofrequência monopolar pulsada ideal para até celulite grau três. “Através das ondas eletromagnéticas que aquecem a derme e a hipoderme, promove a contração das fibras de colágeno”, explica a dermatologia Daniela Lemes. A energia da radiofrequência reduz as células gordurosas e melhora o tônus.

Número de sessões: uma por região que, dependendo do grau de flacidez, pode ser realizada uma ou duas vezes ao ano.

Resultado: em dois meses já se nota a melhora.

LIVRE DOS VASINHOS

Nenhuma mulher gosta de exibir pernas com vasinhos e varizes. Os vasinhos, segundo o cirurgião vascular Ary Elwing (SP), assim como as varizes, são – em sua grande maioria – causados pela hereditariedade. “Claro que existem os fatores desencadeantes como o excesso de peso, ficar muito tempo em pé ou sentado sem se movimentar, gravidez, exercícios sem acompanhamento de profissional adequado, pílulas anticoncepcionais, utilização excessiva de salto alto dentre outros”, complementa. Antes de se submeter a um tratamento, recomenda-se descobrir a causa do problema. Somente depois é que o médico irá lhe indicar a melhor opções para resolver o seu caso.

Tratamento de Telangiectasias e Microvarizes

Como é: pode ser feito com aplicações ou injeções e/ou laser. O tratamento por injeções é feito com líquido esclerosante e frio, chamado de crioesclerose já o tratamento com laser é feito com laser de ponta fria, chamado de criolaser, que é especifico para veias. O angiologista diz que o ideal é sempre associar os dois tipos de tratamento destruindo os vasos, formando uma fibrose conseguindo com isto um efeito mais rápido e melhor.

Número de sessões: varia conforme a quantidade de veias e a resposta individual do organismo de cada paciente.

Resultado: após a primeira sessão já é possível notar bons resultados, com os vasinhos menos aparentes.

LASER Endovascular para Varizes

Como é: esse tratamento, geralmente, é cirúrgico e realizado sob anestesia local ou bloqueio. Depois de identificar a veia com ultrassom, é introduzido uma agulha no seu interior por onde coloca-se a fibra ótica do laser endovascular que, através de disparos térmicos oclui a veia.

Número de sessões: geralmente, uma sessão já resolve.

Pós-operatório: a cirurgia é toda feita em um dia e no seguinte o paciente já pode andar normalmente e dirigir.

Resultado: já nota-se uma melhora logo após a aplicação, mas o resultado final aparece por volta de um mês.

Escleroterapia

Como é: indicado para vasinhos vermelhos, rubros e/ou arroxeados de pequeno calibre (até 0,8mm), este tratamento é feito com um equipamento termo coagulador que utiliza microondas para aquecer as veias utilizando um pulso de energia de elevada frequência. “Este impulso produz uma lesão térmica, o que resulta no desaparecimento imediato da veia”, explica a fisioterapeuta dermatofuncional Viviane Fernandes, do Spa Soul (SP).

Número de sessões: são indicadas de uma a três sessões na mesma área com intervalo de 30 a 45 dias entre elas.

Resultado: já na primeira sessão é possível notar o desaparecimento imediato e duradouro dos vasinhos nas pernas. Vale lembrar que esse procedimento também pode ser realizado em outras partes do corpo, como rosto.

DÊ O TRUQUE!

Enquanto o resultado dos tratamentos para as pernas ainda não surgem, dá para camuflar os defeitinhos com alguns truques bem simples. Confira as dicas e arrase no minivestido!

Meia calça em spray

Quando aplicado nas pernas, esse spray imita o efeito de uma meia calça de nylon.

“Só é preciso aplicá-lo com uma certa distância para não manchar, e se possível peça ajuda de outra pessoa, que terá uma melhor visualização de partes difíceis de alcançar”, aconselha a maquiadora Fátima Oliveira, do salão Bellíssima Beauty II (RJ).

Make

Opte por um corretivo do seu tom de pele e aplique suavemente com pincel em forma de leves riscos na vertical, de baixo para cima. Para maior fixação utilize também os pós compactos fixadores levemente bronzeados ou translúcido para uniformizar a área.

Autobronzeadores

O primeiro passo é limpar bem a pele, depois aplique-o uniformemente e de preferência sem roupa ou com roupa de praia, para facilitar na hora de espalhar. E não se esqueça de depois lavar as mãos cuidadosamente, pois podem ficar manchadas.

Hidratantes com nuances dourados

Para dar um efeito iluminador nas pernas, aplique o produto em pouca quantidade e deixe secar bem. Lave bem as mãos após o uso e evita o contato com o rosto para não “bronzear” essas áreas.

CHEGA DE PELOS

De nada adianta ter pernas perfeitas, se a depilação não estiver em dia. Selecionamos os principais métodos de depilação para você escolher o mais indicado para o seu caso.

Laser

A aplicação do laser de diodo gera uma energia captada pela melanina (pigmento presente no pelo), que destrói a estrutura (folículo piloso) geradora de novos fi os. O tratamento tem entre oito a dez sessões, com no mínimo 60 dias de intervalo entre elas, e depois disto é recomendado a manutenção uma vez por ano. “Há diversos tipos de laseres, cada um para um tipo de pele: o de diodo milesman, por exemplo, é indicado para todos os fototipos com pelos escuros, já o Light Sheer é ideal para os tons até pele morena clara e o Soprano para os fototipos mais claros”, explica biomédica Adriana Pelegrin, da Diolaser (SP).

Vantagens: elimina aproximadamente 80% dos pelos de maneira definitiva e pode ser aplicado na maior parte do corpo (exceto sobrancelha).

Desvantagens: é um método mais caro, doloroso, não pode se expor os ol durante o tratamento e alguns tipos de laser não pode ser feito em peles de tons escuros.

Cremes depilatórios

Ao aplicá-lo sobre a região a ser depilada, ele destrói a queratina dos pelos e acaba com a integridade da parte aparente do fio. Depois é só retirar o produto com uma espátula ou esponja.

Vantagens: comparando com a lâmina, o pelo cresce mais devagar do que, pois tem uma substância química que inibe a velocidade de crescimento para três a cinco dias após o uso,

Desvantagens: o cheiro na hora da aplicação ainda é forte e é preciso removê-lo com água.

Cera quente

Depois de aquecer, a cera é aplicada na região e, dependendo do tipo, pode ser retirada tanto com um tecido falso quanto com a própria cera. Na cera quente, o calor faz com que os poros se dilatem e os pelos possam ser retirados com maior facilidade.

Vantagens: muitas marcas têm substâncias hidratantes e relaxantes, como alga e mel. O resultado dura cerca de 30 dias.

Desvantagens: não deve ser usada em pessoas que possuem vasos dilatados e com hipersensibilidade ao calor. É preciso que os pelos estejam longos para ser usada.

Lâmina

Apesar de ser o método mais prático, corta somente a perta do pelo que está aparente, ou seja, para fora da pele.

Vantagens: o método é totalmente indolor, os aparelhos possuem um preço bem mais acessível e podem ser usados em qualquer lugar em função de sua praticidade.

Desvantagens: o intervalo entre uma raspagem e outra é bem pequeno (cerca de três dias) e é comum haver encravamento de pelos após a depilação.