Tratamentos estéticos high-tech para acabar com a gordura localizada
14 de outubro de 2017
Segredos de beleza para chegar linda aos 30 anos
15 de outubro de 2017
Mostrar Todos

Plásticas para conquistar curvas perfeitas para a temporada do sol

Faltam três meses para a temporada mais aguardada do ano, época de colocar o corpo à mostra em minissaias, top cropped e biquínis. Esse é o período também de fazer os últimos retoques no visual para sentir-se segura em qualquer modelito.

Por: Lela Malzone

Se alguém chegasse e perguntasse para você qual o visual perfeito para aproveitar o verão, certamente a sua resposta não será a mesma que a da sua colega de trabalho ou da sua melhor amiga. Isso porque cada mulher tem um ideal próprio de beleza, e todos eles são perfeitos, desde que a pessoa sinta-se feliz com a imagem que vê no espelho, independentemente se ela tem seios grandes ou pequenos, cintura fina ou reta, bumbum arrebitado ou avantajado. Agora, se algum pedacinho do seu corpo é fruto de descontentamento, saiba que dá para reverter esse quadro com a ajuda de ginástica, dieta, tratamentos estéticos e até mesmo cirurgia plástica.

E se você está no grupo que ainda pretende encarar o bisturi este ano para aproveitar o verão 2018 de visual novo, saiba que agora é a hora. “Existe tempo hábil para se recorrer às cirurgias plásticas e conquistar um novo contorno corporal para o verão”, diz o cirurgião plástico André Eyler (RJ). É possível, inclusive, associar mais de um procedimento, como lipo e implante de silicone nos seios, em um mesmo ato cirúrgico para otimizar o tempo de recuperação. “Esse é um recurso bastante comum. No entanto, o porte das cirurgias plásticas precisa ser avaliado criteriosamente pelo cirurgião plástico, porque quanto maior o tempo da cirurgia, maior também as possibilidades de riscos e complicações”, alerta o médico.

Paciente exemplar

Apesar de o verão não ter chegado, o sol já está brilhando a mil. Então, é essencial ter em mente de que se optar por realizar sua plástica agora, terá de seguir alguns cuidados a mais durante o pós-operatório. “Não existe uma época ideal para se realizar uma plástica, mas é fato de que quando o clima é mais fresco, a recuperação da paciente é mais tranquila, já que não irá sentir-se tão incomodada com os curativos e a cinta pós-operatória. No entanto, quem se submete a uma cirurgia no verão pode driblar os possíveis incômodos ficando em ambientes frescos, não se expondo diretamente ao sol durante um tempo determinado e aplicando protetor solar sobre as equimoses, para evitar que elas virem manchas”, explica o cirurgião plástico Rodrigo Otávio Carbone (SP).

Paciência é tudo

Você entra no centro cirúrgico de um jeito e, algumas horas depois, sai linda, com o visual que sempre sonhou, certo? Errado! Após qualquer plástica, a região operada tende a ficar bem inchada e com manchas roxas. Esses sinais vão sumindo naturalmente com o tempo e com as sessões de drenagem linfática, essencias após alguns procedimentos, como lipoaspiração e abdominoplastia, por exemplo. O tempo para notar o resultado final da cirurgia varia conforme a técnica, mas, de maneira geral, é preciso três meses para você notar o shape sequinho depois da lipoaspiração ou o novo tamanho dos seios com o implante de silicone.

Lipoaspiração

O que é: Cirurgia que elimina a gordura localizada.
Como é feita: Após anestesia geral ou local associada com sedação, são feitas pequenas incisões com cerca de 2 cm próximas da área que será lipoaspirada. Por elas, o cirurgião plástico insere as cânulas e, com movimentos de vai e vem, aspira as células adiposas. Ao final, as incisões são suturadas e elas vão resultar em cicatrizes milimétricas. Vale lembrar que essa técnica pode ser realiza-da em qualquer região do corpo que possua gordura localizada.
Pós-operatório: Você já sairá da sala de cirurgia vestindo uma cinta cirúrgica compressiva, que ajudará na redução dos edemas e equimoses típicos dessa fase. Ela deverá ser usada por cerca de 45 dias. Nesse mesmo período, você deverá se submeter a sessões de drenagem linfática – três vezes por semana.
Resultado: Começam a aparecer após trinta dias, mas somente depois de três meses é que é possível notar a silhueta com as novas curvas, livre de inchaço.

Implante de silicone nos seios

O que é: Plástica que visa o aumento das mamas, melhorando seu contorno.
Como é feita: Após anestesia geral ou local associada com sedação, o médico faz as incisões por onde irá introduzir as próteses de silicone. Essas incisões podem ser feitas na axila, no sulco submamário ou na aréola. As próteses podem ficar posicionadas atrás da glândula mamária ou atrás do músculo peitoral. Quem escolhe onde o implante será posicionado é o médico, de acordo com o volume da glândula e flacidez cutânea da mama. No final da cirurgia, é feita a sutura do corte, que irá originar em uma cicatriz com cerca de cinco centímetros.
Pós-operatório: Após a cirurgia, você deverá usar um sutiã cirúrgico por cerca de 45 dias para evitar o deslocamento das próteses e também auxiliar na redução do inchaço, bastante comum na fase de recuperação. Após
a primeira semana da cirurgia, lembre-se de massagear as mamas durante o banho para prevenir a formação de fibroses.
Resultado: No dia da cirurgia, você já notará os seios maiores, mas eles também estarão bastante inchados. Após três meses, os edemas terão desaparecido quase que por completo, e o efeito estará bem próximo do final.

Abdominoplastia

O que é: Plástica que visa eliminar excesso de gordura e pele da região abdominal.
Como é feita: Após anestesia geral ou local associada com sedação, é feita uma incisão na parte inferior do abdômen (mesmo local onde é feito o corte para a cesárea). Em seguida, o cirurgião plástico traciona e resseca o excesso de pele e gordura e fecha a incisão com pontos internos absorvíveis e externos. Se existir uma flacidez abdominal muito grande, o médico pode realizar a plicatura do músculo dessa região, deixando mais firme. A cicatriz, apesar de ficar com cerca de 10 centímetros, fica escondida na região pubiana.
Pós-operatório: Durante a primeira semana, você deverá andar curvada e evitar esticar completamente a coluna para não correr o risco de soltar os pontos e alargar a cicatriz. O uso da cinta cirúrgica deve ser feito durante 45 dias, mesmo período em que precisará dormir com as pernas sobre dois travesseiros e as costas ligeiramente levantadas. Para amenizar o inchaço e as equimoses, são recomendadas cerca de 15 sessões de drenagem linfática, que devem ser feitas em dias alternados.
Resultado: No final do primeiro mês, já é possível notar a barriga mais lisinha, mas o efeito final – sem resquício algum de inchaço – aparece após sexto mês.