Juliana Silveira, Um desafio e tanto…
13 de outubro de 2014
Bronze 100% seguro
19 de dezembro de 2014

Se você pretende se submeter a uma cirurgia plástica nos próximos meses, saiba que será preciso adotar uma dieta para garantir a sua saúde antes, durante e depois da cirurgia. Descubra qual é a

 

Dieta do Bisturi

Dieta bisturi

  A alimentação adequada no período pré-operatório e pós-operatório é fundamental para o sucesso de Sinal Vermelhouma cirurgia plástica já que garante um bom estado imunológico, auxilia na nutrição celular e na boa cicatrização. Mas não é só se alimentar bem um dia antes ou depois do procedimento. Para que ocorra tudo bem no dia é preciso começar uma preparação alimentar bem antes da cirurgia com a introdução de alimentos adequados. “A alimentação deve ser balanceada e pobre em gorduras saturadas, açúcar refinado e produtos industrializados. Já a qualidade da pele vai depender não só da alimentação como também da exposição solar, cuidados de higiene, hidratação e, ainda, da carga genética individual”, explica o cirurgião plástico Marcelo Moreira (RJ). Também não podemos esquecer que a imunidade tem papel importante no “sucesso” da cirurgia plástica, afinal um corpo saudável ajuda na recuperação, na cicatrização e diminui o risco de infecções e complicações. Então, assim que você já estiver com o dia da cirurgia agendado, converse com seu cirurgião plástico para saber o que deve fazer ou não parte do seu cardápio, já que você não quer comprometer o resultado da sua cirurgia plástica!

PROTEÍNAS

Entre as principais queixas de quem irá se submeter à cirurgia plástica são os inchaços, os edemas e o medo de que a cicatrização não seja perfeita e comprometa o visual. Os alimentos ricos em proteínas (carnes magras e peixes) são bons aliados na recuperação dos tecidos e cicatrização, porque auxiliam na produção de colágeno que irá formar as fibras que dão sustentação à pele. Não há um período definido para o seu consumo, mas devese ter atenção para consumir as fontes de proteínas de forma fracionada (um pouco várias vezes ao dia) mesmo porque, segundo a nutricionista Cristina Martins (RJ), não armazenamos a proteína após o seu consumo, portanto o excesso é excretado pelos rins.

GORDURAS DO BEM

Para uma boa cicatrização é essencial que exista uma quantidade adequada de proteínas e de gorduras essenciais (ácidos graxos tipo ômega-6 e ômega-3 disponíveis nos peixes e óleos vegetais) que devem ser ingeridas pela alimentação, pois o nosso organismo não consegue fabricálas. Nas quantidades corretas, que normalmente é 1,1 mg para as mulheres e 1,6 mg para homens, são importantes na imunomodulação pós-cirúrgica, ou seja, ajuda a promover uma inflamação adequada e boa cicatrização, evitando que o organismo faça uma resposta inflamatória xagerada e fique com cicatriz disforme.

Dieta bisturiFERRO

O ferro deve ser incorporado no cardápio dois meses antes da cirurgia para evitar anemia e a dificuldades de cicatrização, já que é um componente do sistemade transporte de oxigênio e pode afetar a capacidade de cicatrização de feridas. Entre os alimentos mais ricos nessa substância, que deve estar presente em uma alimentação balanceada, estão miúdos, carne de vaca, aves, peixe, gema de ovo, feijão, lentilha, ervilha, tofu, tâmaras e damascos.“Não se deve consumir ferro junto com alimentos fonte de cafeína, pois podem prejudicar sua absorção”, alerta a nutricionista.

VITAMINA C

Os alimentos ricos em vitamina C (laranja, acerola, limão, morango, vegetais verde-escuro e verduras em geral) além de ajudarem na imunidade, aumentam a absorção de ferro, importante na formação do colágeno, pelo organismo. “Além disso, devemos acompanhar os níveis de ferro no pós-cirúrgico pois, dependendo da cirurgia, pode haver grande perda de sangue, com conseqüente perda de ferro”, diz Cristina Martins.

ÔMEGA-3

As sementes de girassol, gergelim, óleos vegetais, peixes são alimentos que também não podem faltar por serem boas fontes de ácidos graxos ômega-3 e 6, são fontes de vitamina E e antioxidantes, já que um processo cirúrgico pode gerar uma grande quantidade de radicais livres. Salmão e atum, além de possuírem grande quantidade de proteínas, trazem gorduras boas, ricas em ômega-3, que ajuda a prevenir inflamações.

Líquidos sempre!FIBRAS

Para evitar o aparecimento de cólicas e da constipação intestinal no pós-operatório é recomendado investir nas fibras presentes nas frutas, vegetais, pão integral, nozes, legumes, cereais integrais, farelos e no mamão que ajuda na circulação, tem propriedades cicatrizantes, além de ser ótimo digestivo e regular o intestino.

PROBIÓTICOS

Para ajudar na regularização da fl ora intestinal, o cirurgião plástico Marcelo Moreira (RJ) indica os probióticos (iogurte e leite fermentado) que contêm micro-organismos que ajudam no equilíbrio da flora intestinal, importante para a eliminação de líquidos e toxinas sem que tenha grandes esforços na evacuação e assim não comprometer a cicatrização.