Mantenha o cabelo lindo (também) no verão!
8 de novembro de 2017
Tudo o que você queria saber sobre abdominoplastia
1 de dezembro de 2017
Mostrar Todos

Cuidados para uma cicatriz perfeita após a cirurgia plástica

Toda cirurgia plástica resulta em uma cicatriz que pode até ser em lugares quase imperceptíveis, mas quem operou sabe que ela esta lá. Alguns cuidados são essenciais para que elas se tornem mais amenas com o passar do tempo. Quem explica é o Dr. Flávio Garcia, diretor clínico da Dream Plastic (SP)

 

Antes de qualquer coisa, você precisa entender que a cicatrização faz parte da reconstrução do tecido, ou seja, após você se machucar, o organismo se encarrega de formar uma nova pele para reparar a região lesionada. Esse é o processo natural que ocorre com qualquer pessoa, entretanto, cada organismo reage de uma forma diferente e, a partir disso, acontecem os diferentes tipos de cicatrizes, que são: as normotróficas quando mantém o mesmo aspecto da pele ao redor e a sua marca é quase imperceptível; as atróficas que são comuns nos casos de acne com aparência semelhante a uma espécie de buraco na pele; as hipertróficas que surgem quando o organismo produz colágeno de forma desordenada e por isso fica com uma textura mais elevada, e os queloides que podem se tornar marcas bem grandes e gerar muito incômodo. Quando as pessoas se perguntam o que é bom para cicatrização logo acreditam que uma simples pomada possa resolver o problema. Mas importantíssimo saber que o tratamento para cicatrizes correto varia em cada caso e deve ser indicado somente por um médico especialista no assunto, que pode ser um cirurgião plástico ou um dermatologista. E atenção, o processo de cicatrização é lento e o local pode ficar avermelhado por vários meses e só depois de um ano será possível ver um aspecto melhor.

Mas, afinal, o que é quelóide?
Durante o processo de cicatrização, seja após uma cirurgia ou um corte mais profundo na pele, o resultado pode ser afetado pelo aparecimento de um quelóide, sequela estética indesejada e que incomoda principalmente quando aparece em regiões mais expostas ou depois da plástica, quando tudo o que uma pessoa quer é ficar mais bonita. Clinicamente, o quelóide mostra-se como um inchaço endurecido, róseo, com coceira (por vezes dolorosa), localizado na região onde foi realizada a incisão cirúrgica ou não e algumas vezes chegam a incomodar, impedindo movimentos. Já as hipertróficas se parecem com a anterior, mas não é tão intensa e o seu tamanho é menor, limitando-se ao contorno da própria cicatriz. A exérese, ou cirurgia plástica de cicatriz, é o procedimento no que retira todo o excesso de pele, interno e externo, removendo, assim, a marca indesejada.

Outros tratamentos indicados são:
Pomada: somente será eficiente em ferimentos que ainda não tiveram a formação do quelóide, sendo mais útil para prevenir o seu desenvolvimento no local.
Corticoide injetável: ideal para aliviar a coceira, a dor e o desconforto, pois possui uma forte ação anti-inflamatória. Entretanto essa opção não remove o quelóide, por isso não é considerada como o melhor tratamento.
Fita de silicone para cicatriz: permite que o local tenha uma hidratação contínua. Além disso, a pressão exercida impedirá o seu crescimento exagerado.

Saiba mais em www.plasticadosonho.com.br/cirurgia-plastica/tratamento-para-cicatrizes/