Corpo perfeito by Dr. Hollywood

00

Perguntamos ao cirurgião plástico Robert Rey quais são as medidas para ter um corpo perfeito e, principalmente, o que fazer para conquistar este shape. Mas antes de mencionar um seio turbinado ou um bumbum durinho, ele afirma que autoestima e a sensualidade estão acima de tudo

Por Alessandra Oggioni


Como você definiria um corpo perfeito? É bem provável que a maioria das mulheres sonhe com seios turbinados e durinhos, bumbum empinado, barriga sarada e pernas bem torneadas. Esta mesma pergunta foi feita ao cirurgião plástico brasileiro Robert Rey, um dos protagonistas do reality show norte-americano Dr. 90210, do canal E! Entertainment Television. Para surpresa geral, ele discorda de alguns “mitos” da beleza, como por exemplo um busto muito grande, à La Pamela Anderson. “Isso já era. Hoje, o tamanho ideal é o 42, mais ao estilo Jennifer Aniston. Assim, o seio fica mais natural e deixa a mulher com aspecto mais alto e magro”, explica.
Ele também não aposta naquela barriguinha megachapada, tão desejada pelas mulheres. Para o Dr. Rey é admissível, inclusive, até um centímetro de gordura nesta parte do corpo. “É porque deixa a aparência mais suave. Aquela barriga superdefinida, não fica bom”, opina o Dr. Hollywood.

Sensualidade acima de tudo
Antes de dizer quais são as medidas consideradas ideais para ter um corpo perfeito, Dr. Robert Rey faz questão de ressaltar que um shape escultural vai além de um decote chamativo ou de uma cinturinha fi na. “Depois de atender mais de 30 mil pacientes, descobri que a sensualidade é mais importante do que a beleza. A mulher pode ser perfeita, mas mesmo assim pode não se sentir bonita. É a autoestima que leva à sensualidade”, afirma o cirurgião plástico. Para ele, antes de qualquer providência estética, é preciso cultivar a chamada beleza interior. “A beleza começa de dentro para fora. Não importa quantas plásticas sejam feitas, se a pessoa tiver um espírito ruim, não fica bonita”, diz o médico.
Falar em beleza interna pode soar estranho quando citada por um cirurgião plástico. Mas quem acompanha a rotina do médico – mesmo que seja pela TV – sabe o quanto ele valoriza a questão da autoestima feminina, chegando até mesmo a recusar pacientes com “neurose” por cirurgias plásticas.
É assim que este brasileiro de 48 anos, que desde os 12 vive nos Estados Unidos, alcançou reconhecimento internacional. Antes da fama, enfrentou preconceito por ser latino, até mesmo quando cursou a Universidade de Harvard. Hoje, sua clínica em Bervelly Hills, na Califórnia, chega a faturar cerca de 4 milhões de dólares por ano, sem contar a atuação como empresário, onde empresta seu nome a diversas linhas de produtos de beleza e cosméticos.
Agora, para falar com os fãs de diversas partes do mundo, criou até um site em vários idiomas, inclusive em português (www.quepassa.com.br), onde responde diariamente a dúvidas sobre cirurgia plástica.

Shape à moda brasileira by Dr. Hollywood
Pode até parecer que o Dr. Robert Rey queira favorecer as compatriotas, mas ele acredita, sim, que a mulher brasileira é um dos maiores exemplos de beleza. O médico diz que a mistura de raças beneficia a silhueta feminina e cita como musas as modelos Izabel Goulart e Adriana Lima.
A beleza brasileira é mesmo tão reconhecida lá fora que uma das cirurgias mais procuradas hoje na clínica do Dr. Rey é a lipoescultura de glúteos, chamada pelo especialista de “bumbum latino”. “A gringa quer ter um bumbum como o das brasileiras. A vantagem de conquistar um com a cirurgia plástica é que ele não murcha com o tempo.”
A seguir, Dr. Robert Rey comenta sobre medidas ideais e fala de alguns procedimentos – cirúrgicos ou não – para conquistar o tão sonhado corpo perfeito. Confira:

Seios
Para o Dr. Robert Rey, o formato ideal para os seios é aquele parecido com uma gota d´água, preferencialmente no tamanho 42. “Nem pensar naquele círculo artificial e superexagerado.” A distância entre as mamas aumentou um pouco: não precisa mais ser “colada” uma na outra. A aréola não mudou de padrão. Segundo o cirurgião plástico, a medida apropriada é aquela por volta de 4 centímetros de diâmetro.

Dr. Rey recomenda >
PARA AUMENTO DE ARÉOLA > dermopigmentação

Trata-se de uma tatuagem cosmética, feita com pigmento da cor da aréola que possibilita aumentar o seu tamanho. A dermopigmentação utiliza a mesma técnica da tatuagem artística e o procedimento dura aproximadamente 30 minutos, com uso de anestésico tópico. Deve-se utilizar pomada cicatrizante na semana posterior à aplicação, bem como evitar tomar sol e coçar a região.

PARA AUMENTO DE SEIOS SEM PLÁSTICA > sutiã a vácuo
Se a paciente preferir aumentar os seios sem cirurgia plástica, uma opção indicada pelo Dr. Rey é o uso do sutiã a vácuo Brava, que promete aumentar um número no manequim. A peça, aprovada pelo FDA (Food and Drug Administration, agência de controle de venda de alimentos e remédios dos Estados Unidos) e pela Anvisa, é feita com bojos de poliuretano que exercem uma pressão a vácuo, submetendo os seios a uma tensão prolongada que estimula as células a se multiplicarem e produzirem um novo tecido mamário e gorduroso. O resultado pode aparecer com dez semanas de uso.

PARA TURBINAR OS SEIOS COM CIRURGIA PLÁSTICA > mastoplastia de aumento
A colocação da prótese de silicone pode ser feita pela aréola, pelo sulco abaixo dos seios ou pelas axilas, sendo alojada abaixo da glândula mamária (subglandular) ou atrás do músculo (submuscular). Com anestesia geral, peridural ou local (com sedação), o período de internação varia de 12 a 24 horas. A retirada dos pontos é feita após dez dias e a cicatriz depende do tipo de incisão, mas costuma ficar bem discreta, com aproximadamente 4 centímetros. O pós-operatório inclui repouso, uso de sutiã cirúrgico, para garantir maior firmeza, e sessões de drenagem linfática, para amenizar o inchaço. O resultado final aparece em cerca de seis meses.

Barriga
Segundo o Dr. Robert Rey, o abdômen ideal não deve ser esquelético, nem do tipo fisioculturista, admitindo até mesmo um centímetro de gordura. O umbigo deve ser para dentro e, de preferência, no formato de uma amêndoa, localizado na altura do osso pélvico ou um pouco mais para baixo.

Dr. Rey recomenda >
PARA UMA BARRIGA SARADA: Slimlipo
O procedimento, que também é conhecido como lipólise a laser, elimina os depósitos de gordura por meio de uma tecnologia menos invasiva que a lipoaspiração tradicional. “É uma cânula com laser na ponta, que derrete a gordura. É como se a pele fosse apertada internamente. Encolhe na hora”, explica o Dr. Rey. O paciente pode retomar as atividades de rotina após 24 horas. No entanto, assim como a lipoaspiração, a lipólise não ajudará a perder o excesso de pele.

Pernas
De acordo com o cirurgião plástico, as pernas mais bonitas são aquelas equilibradas e bem torneadas, ou seja, “nem muito musculosas, nem raquíticas”, diz o Dr. Rey. Tornozelo grosso também não rola. Por causa disso, ele nem deixa a filha Sydney, de nove anos, jogar futebol, para ela não correr o risco de ficar com as canelas mais robustas. “Aconselho fazer ioga ou artes marciais.”

Dr. Rey recomenda >
PARA PERNAS BEM TORNEADAS > lipoaspiração de coxa
A lipoaspiração na parte interna das coxas só é recomendada quando a gordura se mostra resistente mesmo após atividade física regular e dietas. No procedimento, são feitas duas incisões: uma na virilha e outra na dobra do joelho, por onde entram as cânulas de lipoaspiração. A cirurgia dura cerca de uma hora, com anestesia local ou peridural, com sedação. Os pontos são retirados em uma semana, com cicatrizes praticamente imperceptíveis. No pós-operatório, são recomendadas sessões de drenagem linfática.

Braços
Se dar um tchauzinho é motivo de constrangimento para você, é hora de agir. Ninguém quer flacidez e gordura excessiva nos braços, mas às vezes isso começa a acontecer antes mesmo dos 30 anos. Portanto, o ideal é ter uma rotina de atividade física que inclua o fortalecimento da musculatura dos braços, principalmente do tríceps. Mas, se os exercícios não resolverem o problema, a cirurgia plástica pode ser a solução.

Dr. Rey recomenda >
PARA BRAÇOS BEM DEFINIDOS: lipoaspiração
É recomendada para quem não apresenta grau elevado de flacidez. O procedimento inclui incisões nas axilas e cotovelos, onde são introduzidas cânulas para aspirar o excesso de gordura. A cirurgia dura de uma a duas horas e as cicatrizes ficam praticamente imperceptíveis. O pós-operatório inclui o uso de faixas compressivas, além de evitar esforço físico por 15 dias. Outra opção indicada pelo Dr. Robert Rey é a Slimlipo, uma alternativa menos invasiva que a lipoaspiração tradicional.

Bumbum
É claro que atividade física ajuda, e muito, a deixar o bumbum durinho. Mas se mesmo com tanto esforço aquele tão sonhado glúteo ainda não se concretizou, ou a genética não foi tão generosa com relação ao volume, a cirurgia plástica pode ser considerada uma boa alternativa.

Dr. Rey recomenda >
PARA UM BUMBUM COM MAIS VOLUME: lipoescultura

O procedimento é feito com a retirada de células de gordura do culote, quando se faz a lipoaspiração, e injetadas nos músculos dos glúteos, onde se proliferam. A recuperação demora em média seis semanas, mas a paciente pode voltar à atividade normal em sete dias. “Só não pode sentar-se no sofá, para não esmagar
nem deixar o bumbum quadrado”, explica o Dr. Rey.

Nariz, um caso a parte
De que adianta ter um corpo perfeito se algo na face desagrada tanto? Para o Dr. Robert Rey, o nariz ideal é aquele fininho, com a ponta levemente levantada, o que deixa a aparência natural.

Dr. Rey recomenda >
PARA UM NARIZ FININHO: rinoplastia

Para afinar a ponta do nariz, é feita uma incisão interna para remover uma parte das cartilagens ou pequenas incisões na cartilagem, para que ela seja remodelada ou removida, se for o caso, redesenhando a ponta. A cirurgia pode durar entre uma e duas horas, com anestesia local com sedação ou geral, dependendo do caso. Os pontos são retirados em cerca de dez dias. Nas incisões internas, a cicatriz fica imperceptível. Nos demais casos, pode ficar pouco aparente. No pós-operatório, pede-se para evitar esforço físico exagerado e exposição ao sol. A respiração deve ser apenas pela boca e o paciente precisa dormir com a cabeça elevada, para evitar inchaços. No geral, o resultado final é obtido após um ano e meio.