Aniversário de 17 anos da Revista Plástica & Beleza
11 de agosto de 2014
Implante de Silicone
1 de setembro de 2014
Mostrar Todos

Cirurgia Íntima

Apesar de ser uma região que não fica exposta, quem sofre com gordura localizada no monte de Vênus ou lábios muito grandes sabe o quanto é incômodo. Nesses casos, as cirurgias íntimas, como a lipoaspiração e a labioplastia, são as mais indicadas.

Cirurgia Íntima - Plástica & Beleza

Os procedimentos para conquistar uma cintura modelada ou um olhar mais jovem todo mundo já conhece e, atualmente, são as cirurgias mais realizadas pelas mulheres. Seja por falta de conhecimento ou vergonha,

quem sofre com problemas na região íntima nem sempre recorre ao bisturi para resolver esse drama, que pode ser por gordura localizada no monte de Vênus que deixa a área muito volumosa ou por lábios vaginais grandes.
As mulheres que possuem a hipertrofia da gordura na região pubiana sofrem com o desconforto físico e estético que o problema causa. “Nesses casos, nós indicamos a lipoaspiração no monte de Vênus. A cirurgia é realizada com sedação e anestesia local. Em seguida, são feitas duas incisões de 5 mm no púbis, por onde é aspirada a gordura. O procedimento dura, em média, uma hora e a paciente pode voltar para casa no mesmo dia. As cicatrizes ficam praticamente imperceptíveis”, explica o cirurgião plástico André Eyler (RJ).

Cuidados necessários

Como a região é extremamente vascularizada, o médico deve estar atento para não provocar o rompimento de vasos. Por esse motivo, é comum que a paciente tenha hematomas por um ou dois meses. Para que a recuperação seja rápida e sem sofrimento para as mulheres, é indicado o uso de cintas. As recomendações para o pós-operatório também incluem cuidados para se sentar, não fazer esforços e atividades físicas por um mês e as relações sexuais só devem ser retomadas após 20 dias. As sessões de drenagem linfática ajudam a reduzir o inchaço na região.

Labioplastia

Também conhecida como ninfoplastia, a cirurgia é indicada para quem tem hipertrofia dos pequenos lábios da vulva. Essa condição pode afetar a autoestima da mulher e até causar problemas no ato sexual, assim como dificultar a higiene. O procedimento reduz os pequenos ou grandes lábios deixando-os num tamanho normal. “A diminuição não pode ser em excesso porque essa parte da anatomia feminina possui a função de proteger a entrada da vagina, inibindo, desse modo, o aparecimento de infecções e ainda auxiliando na lubrificação da região. Por isso, sua redução exagerada pode comprometer sua funcionalidade e gerar posteriormente ressecamento, sobretudo após a menopausa”, explica o Dr. André Eyler. A técnica é realizada com anestesia local, com ou sem sedação. Através de um corte feito nos pequenos lábios o médico remove o excesso de pele, finalizando com a sutura. A intervenção dura aproximadamente 40 minutos, não é necessária a internação e os pontos são absorvidos pelo organismo. Após a cirurgia, a recomendação é evitar exercícios físicos e relações sexuais por 20 dias e fazer repouso nos primeiros dias depois do procedimento.