Bumbum perfeito em 30 dias

img-bumbum-perfeito-em-30-dias

Não há como negar que o bumbum é uma paixão nacional. Os homens não resistem quando notam uma mulher com um bem redondinho e empinado. Já nós, fazemos de tudo para deixá-lo exatamente assim, perfeito. Confira as melhores técnicas para deixar seu derriére como você sempre sonhou. E o melhor, em apenas um mês!

Por Malu Bonetto

Tratamentos estéticos: combata flacidez, gordurinhas e celulite com a ajuda de procedimentos superpoderosos

Lipofocus

Como é: este equipamento, fabricado pela Top Laser e Bioset, é indicado para quem quer um corpo modelado. Após demarcar a área a ser tratada e higienizá-la, aplica-se o gel condutor e dá-se de dois a quatro disparos (em torno de 30segundos por ponto) sobre cada área. “Este ultrassom focado cavitacional destrói as células de gordura e depois se passa a ponteira de drenagem triplanar por 15 minutos para potencializar a modelagem do bumbum através do esvaziamento das células adiposas”, explica o dermatologista Jauru Nunes de Freitas, chefe do ambulatório de Laser & Fotomedicina da Academia Brasileira de Laser (SP).

Número de sessões: são indicadas de quatro a seis e podem ser feitas semanalmente, já a manutenção é mensal ou semestral.

Resultado: 72 horas depois da primeira sessão já nota-se a redução de volumes, modelagem e contornos e tratamentos das deformidades e casca de laranja.

Preço: R$ 150, em média, cada sessão.

 

Isogei

Como é: indicado para quem tem flacidez nos glúteos e perda de definição, ou seja, o famoso bumbum caído. “Coloca-se duas ponteiras sendo uma o polo negativo e outra o polo positvo. Aciona um botão que libera o estímulo elétrico o qual faz o músculo contrair. Esta série é repetida de três a cinco vezes em cada grupo muscular remodelando, arredondando e deixando o bumbum firme e definido”, explica a dermatologista Mônica Felici, da Clínica Splendore, de Campinas (SP).

Número de sessões: são indicadas de doze a vinte sessões de duas a quatro vezes por semana, em dias alternados.

Resultado: após trinta dias é possível notar um bumbum mais firme e com formato mais arredondado.

Preço: R$ 95, em média, cada sessão.

 

Lebossagem

Como é: tratamento indicado quando o bumbum apresenta uma flacidez muscular e de tecido já que a intenção é deixálo redondo, firme e empinado. “Aplica-se um creme firmador da Dermohair à base de isoflavona de soja, ginco biloba, açaí, chá verde, uréia, cafeína a 5%, entre outros e seu efeito é potencializado através de massagem com movimentos firmes. Dá-se um estímulo necessário e isométrico ao músculo para que a cada massagem ele vá contraindo e mantendo essa contração”, explica a massofilaxista Edileuda de Oliveira Pinto, da Donne Spa Leblon (RJ).

Número de sessões: o número de sessões depende do nível de flacidez, idade, histórico individual de vida de cada um. Mas, em média, são indicadas dez sessões a cada dois dias.

Resultado: a partir da décima sessão nota-se um bumbum mais durinho, redondo e empinado.

Preço: R$ 95, em média, cada sessão.

 

Phydias

Como é: este aparelho funciona através da eletroestimulação muscular computadorizada, ou seja, ele trabalha todos os grupos e todas as fibras da musculatura com o objetivo de aumentar a tonicidade e reparar a flacidez. “As contrações mantidas e sustentadas, geram o aumento da circulação sanguínea e oxigenação dos tecidos, e aumento da resistência e tônus muscular”, diz a fisioterapeuta dermatofuncional Bárbara Lívia de Oliveira Teixeira, do Zahra Spa & Estética (SP). O cliente tem um papel fundamental no resultado a ser atingido, uma vez que ele, ao sentir a contração da musculatura simultaneamente com o aparelho produz contrações voluntárias, potencializando a ação do aparelho.

Número de sessões: no mínimo dez, sendo duas por semana.

Resultado: a partir da quarta sessão há o fortalecimento muscular, a redução da flacidez e a melhora a circulação linfática.

Preço: R$ 100,em média, cada sessão.

 

Hiperbárica

Como é: técnica indicada quando há gordura localizada, celulite, flacidez de pele e estrias. A cliente deita na maca com a região a ser tratada exposta, para aplicação do jato de ar. “O jato age sobre a célula de gordura fazendo com que as fibroses de celulite sejam rompidas e o lipídio de dentro da célula adiposa saia e seja eliminado pelo corpo de forma fisiológica”, diz a fisioterapia dermatofuncional Thalita Greco, do Centro de Bem-Estar Levitas (SP).

Número de sessões: no mínimo 15, em dias alternados.

Resultado: melhorano quadro geral após a décima sessão.

Preço: R$130, em média, cada sessão.

 

Cirurgias Plásticas: para aumentar ou reduzir o volume do bumbum, opte por uma intervenção cirúrgica

Gluteoplastia de aumento com enxerto de tecido adiposo

Como é: indicada para quem tem glúteos pequenos ou desarmoniosos com irregularidades de contorno na região. “Sob anestesia peridural, raquidiana ou geral realiza-se a lipoaspiração nas zonas escolhidas, prepara-se este tecido colhido através de lavagem e centrifugação, retirando-se todo o sangue. Depois, as células de gordura são enxertadas nas zonas pré-marcadas na região glútea”, explica o cirurgião plástico Helio Caprio (RJ).

Pós-operatório: evitar esforços físicos ou apoiar muito peso sobre a zona operada por 30 dias e manter dieta saudável com abundante ingestão de líquidos para ajudar a eliminar o inchaço

Resultado: já no primeiro dia após o procedimento percebe- se um volume a mais nos glúteos, mas o resultado definitivo nota-se no terceiro mês quando o glúteo apresentará um contorno muito mais harmonioso.

 

Gluteoplastia de aumento com implante de silicone

Como é: indicada para pessoas com nádegas pequenas, desproporcionais ao corpo, mas que não sofra de ptose (queda). A técnica, feita sob anestesia peridural ou raquidiana, consiste em uma incisão no sulco intergluteo e colocação da prótese de silicone por baixo do músculo. “A cirurgia dura de três a cinco horas e as contra-indicações são as mesmas que impedem a paciente de se submeter a qualquer outra intervenção cirúrgica, como hipertensão arterial, diabetes, entre outras”, diz o cirurgião plástico Pedro Cugola (RJ).

Pós-operatório: a paciente deve ficar em posição de decúbito dorsal (barriga pra baixo) por cerca de uma semana e evitar esforços físicos ou apoiar muito peso sobre a zona operada.

Resultado: no primeiro dia após o procedimento já se percebe um volume maior nos glúteos, mas o resultado definitivo aparece somente após o terceiro mês.

 

Leia essa e outras matérias na Plástica & Beleza n° 127.