Ervas que emagrecem!
4 de outubro de 2010
O silicone certo para você
4 de outubro de 2010
Mostrar Todos

A plástica para a sua idade

Você pode ter 20, 30, 40 ou 50 anos. Não importa. O que é preciso ter em mente é que dá, sim, para ser bonita em qualquer fase e adiar o danado (e inevitável) envelhecimento. Só é preciso apostar em cuidados e técnicas para cada faixa etária

Por Rosina Silva

Quantas vezes você já não ouviu aquela frase: “Como eu gostaria de voltar aos meus 20 anos”. Não é só por uma questão de vitalidade, o ápice da beleza feminina é justamente nessa fase. A garota deixa de ser menina e vira mulher. Sem contar que, nesta época, a pele tem brilho próprio e possui tônus perfeito, sem rugas, nem sinal de flacidez. Por outro lado, é a fase em que mais precisa estar atenta aos cuidados com a pele. Tudo que fizer aqui irá refletir lá no futuro. Por isso, a palavra-chave para este período é prevenção.
Ninguém está dizendo que precisa virar uma neurótica. Ainda não é época de comprar um milhão de cremes anti-idade. Mas alguns cuidados são necessários, como higienizar a pele com sabonete específico duas vezes ao dia, aplicar protetor solar diariamente no corpo e no rosto (até nos dias nublados), procurar cosméticos oil free (já que a pele tende a ser oleosa) e fazer limpeza de pele mensalmente.
Outra coisa a que precisa estar atenta é ao aparecimento de estrias e celulite. “Em função do rápido desenvolvimento corporal, as linhas vermelhas (quando as estrias são recentes) surgem principalmente nas mamas, quadris e coxas. É importante iniciar o tratamento o mais precoce possível, evitar ganhos de peso intenso e manter a tez muito bem hidratada”, salienta o cirugião plástico Garabet Karabachian Neto (SP).
Aos 20 anos, a resposta aos tratamentos costuma ser bastante eficaz. Por isso, esta é fase ideal para fazer algumas correções cirúrgicas. Nesta idade, a mama se desenvolve e toma forma. Se elas ficam pequenas demais ou o contrário, é hora de pensar em uma intervenção para encarar a vida adulta numa boa. Por que ficar adiando?

PLÁSTICAS DA HORA
Mamoplastia de aumento
A colocação de próteses de silicone, para dar volume a seios muito pequenos ou para corrigir uma assimetria entre as mamas, é a campeã de pedidos nos consultórios. A cirurgia é relativamente simples e segura, usa-se anestesia local ou geral com duração de duas horas. As incisões são nos sulcos inframamários, nas aréolas ou nas axilas. A escolha dependerá da avaliação do cirurgião juntamente com a paciente.

Mamoplastia de redução
A cirurgia tem como objetivo melhorar o formato dos seios através da remoção de tecido mamário, do excesso de pele e do reposicionamento do mamilo. O procedimento resolve o desconforto estético, o fim das dores nas costas e no pescoço. A incisão é semelhante a um T invertido e fica na parte de baixo do seio e vai da aréola ao sulco inferior da mama. A cirurgia leva em média três horas e é feita com anestesia peridural ou geral.

Lipoaspiração
É um excelente método para modelar o corpo e retirar aquelas incômodas gordurinhas localizadas. Por meio de pequenas incisões aspira-se a gordura indesejada produzindo uma cintura mais fina que dificilmente seria obtida com ginástica, cremes ou massagens. A anestesia é local, peridural ou geral, dependendo do lugar e extensão da área. Rápida, ela dura cerca de uma a duas horas. Além da cintura, a lipo pode ser feita em qualquer região do corpo que tenha gordura. Por isso, é indicada para todas as faixas etárias.

Cosméticos perfeitos
Como a pele tende a ser oleosa, dê preferência para cosméticos oil free

Chegou a hora de cuidar da pele com mais afinco para evitar futuros danos causados pela radiação ultravioleta, como manchas e lesões solares. É exatamente nessa faixa etária que as mulheres começam a apresentar um grau (ainda que leve) de fotoenvelhecimento, com poucas rugas, manchas e cicatrizes. Mas nada assustador basta uma boa maquiagem para disfarçar as marquinhas.
O envelhecimento ocorre, em parte, porque o tecido cutâneo perde cerca de 10% do seu mecanismo de defesa, dando mais espaço para a perigosa atuação dos radicais livres. A renovação celular também perde parte de sua força, tornando-se 20% mais lenta.
A região dos olhos também dá os primeiros sinais de desgaste e aparecem as primeiras linhas entre as sobrancelhas e o sulco nasolabial (vinco entre o nariz e os cantos dos lábios). Os cuidados com a pele precisam ser redobrados. Higienizá-la, hidratá-la, tonificá-la e protegê-la do sol é obrigação e o mínimo que se pode fazer.
É importante investir um pouquinho mais de tempo com os cuidados e apostar nos procedimentos estéticos. Quem sabe já está na hora de fazer a primeira aplicação de toxina botulínica ou um peeling? Mas nada de radicalismos no rosto. Ainda não é momento para isso.
Nessa época, a mulher, geralmente, já passou por uma gestação e a barriguinha começa a aparecer. Por isso, a plástica de abdômen pode ser uma boa. A queda das mamas também é outra plástica bastante realizada.

PLÁSTICAS DA HORA
Abdominoplastia
É a cirurgia para retirada do excesso de pele abdominal. Deve ser realizada somente após a decisão de não ter mais filhos. Normalmente a cicatriz é grande: vai de um ossinho da bacia ao outro. O cirurgião tenta deixá-la bem abaixo da linha do biquíni para minimizá-la. Através do procedimento, também se corrige a frouxidão da musculatura da parede abdominal, dando uma firmeza a região. A duração é de três horas e a recuperação, um pouco longa. Por volta de três semanas de repouso. Ela leva em média de duas a quatro horas e é feita com anestesia peridural ou geral.

Mastopexia
Ou correção da flacidez e queda das mamas. Nesta cirurgia retirase o excesso de pele e reposiciona-se a glândula mamária. Assim como na mamoplastia de redução, a cicatriz fica em formato de “T” invertido. Muitas vezes aproveitam para colocar próteses de silicone para dar volume aos seios, que murcham após a amamentação.

Cosméticos perfeitos
Use cremes que estimulem o colágeno e inibam as rugas

Época de rugas e flacidez!
O organismo não fabrica mais colágeno (substância do organismo que proporciona sustentação à pele) na mesma intensidade que antigamente. As rugas se acentuam ao redor dos olhos, os sinais de expressão costumam aparecer na testa, o bigode-chinês fica mais marcado e as manchas claras e escuras se tornam mais evidentes. O contorno facial, assim como o corporal, vai perdendo a sua definição e a pele se torna mais áspera, seca e sem elasticidade, com aspecto fosco. Para se ter uma ideia, a espessura da tez fica 50% menor do que aos 20 anos e o tônus muscular diminui cerca de 30% a capacidade de rigidez. Resultado: flacidez, na certa! A capacidade de retenção de água também diminui, por isso, cuidado com o ressecamento da pele.
A partir de agora, os cosméticos com propriedades anti-idade são obrigatórios no nécessaire, juntamente com bons itens de make. Os procedimentos estéticos, como luz intensa pulsada, laser fracionado, preenchimentos, toxina botulínica e radiofrequência, são grandes aliados no combate ao envelhecimento.
Segundo o cirurgião plástico Alexandre Barbosa (SP), além dos procedimentos já recomendados nas outras fases, a mulher, nesta idade já tem indicação para o rejuvenescimento facial.

PLÁSTICAS DA HORA
Blefaroplastia
É a cirurgia plástica das pálpebras, por onde é retirado o excesso de pele e gordura embaixo ou acima dos olhos. É um procedimento rápido, mas que exige muito cuidado, já que a região é bastante delicada. Além de dar uma aparência de cansaço e envelhecimento, as pálpebras caídas podem interferir sobre o campo de visão. O tempo de duração da operação é de 30 a 90 minutos e a anestesia, local.

Minilifting
Consiste em remover o excesso de pele facial e levantar os músculos, dando uma aparência mais jovial. As incisões são grandes, mas geralmente escondidas na linha do couro cabeludo. É realizada sob anestesia geral, com duração de três a seis horas. O pós-operatório é o mais traumatizante, já que o inchaço deforma o rosto e aflige as pacientes. Mas depois de uma semana a melhora aparece.

Cosméticos perfeitos
Use e abuse de tônicos e produtos antioxidantes

As transformações
Iniciadas aos 40 se tornam mais intensas. A chegada da menopausa causa uma revolução hormonal, que faz com que a pele da mulher se torne mais fina e ressecada. Fora isso, há uma diminuição na produção de fibras de colágeno e elastina, que acentua a flacidez facial e corporal.
As rugas ficam mais profundas e os lábios tendem a se tornar mais finos por causa da reabsorção óssea da mandíbula. No pescoço e colo há um aumento de pregas, resultado do excesso de pele e gordura que se deposita no local. A área dos olhos sofre uma intensa flacidez e sobras de pele. É a ação da gravidade cumprindo seu papel. Outro sinal que compromete o rosto é o aparecimento de vasinhos sanguíneos, deixando para trás qualquer expectativa de juventude.
A primeira medida é procurar um especialista para fazer uma reposição hormonal, o que ajuda a recuperar boa parte do vigor cutâneo. Os suplementos vitamínicos – que reduzem o efeito oxidativo causado pela exposição solar -, também são bem importantes nesta fase da vida.
Se pensa em optar por tratamentos não-invasivos, a partir dos 50, vá de: peelings médios e profundos, infravermelho, radiofrequência, ácido hialurônico e a velha conhecida, toxina botulínica do tipo A.
Caso nunca tenha fumado, nem tomado sol em excesso, cuidado da pele como se fosse um patrimônio e praticado atividade física regularmente, você provavelmente não estará tão desesperada com sua aparência em frente ao espelho. Mas, se não foi bem assim que conduziu as coisas, você deve estar querendo melhorar o que está lhe incomodando e talvez a flacidez seja a maior delas. E não tem jeito: só plástica mesmo!

PLÁSTICAS DA HORA
Lifting facial
O nome correto da cirurgia é ritidoplastia facial. As incisões se iniciam na região das têmporas, descem ao longo das pregas naturais em frente da orelha, continuam por trás dela e vão até o couro cabeludo. É comum ainda a paciente aproveitar para retirar o excesso de pele do pescoço. Neste caso, outra pequena incisão é feita logo abaixo do queixo. A cirurgia das pálpebras também é recomendada para dar mais harmonia ao resultado final. Na cirurgia, inicialmente separa-se a pele e a gordura da camada de músculos, e reposicionam-se as estruturas, retirando o excesso de pele. Ela demora cerca de três a cinco horas. Se for associada com a cirurgia das pálpebras, o tempo total pode ser de seis horas. Estima-se que uma cirurgia bem executada propicie uma aparência de cinco a dez anos de rejuvenescimento.

Lifting de coxa e braço
Com a perda de elasticidade não tem jeito, a flacidez aparece. E no corpo, as coxas e os braços são os mais afetados. Em ambas as cirurgias, o objetivo é remover o excesso de pele da região, melhorando o contorno corporal. Além disso, com o procedimento, a pessoa ganha liberdade nos movimentos, fica mais fácil a higienização local e os incômodos desaparecem. No caso das coxas, as incisões são cuidadosamente posicionadas no sulco das virilhas. Já para o fim do “tchauzinho” molenga, a cicatriz fica na axila e ao longo da face interna do braço. Nas duas, a duração é de três horas e a anestesia, geral. Há quem considere o pós-operatório difícil. O resultado também não é eterno – dura, em média, dez anos.

Cosméticos perfeitos
Opte por cremes que promovam a renovação celular e suavizem os efeitos do tempo