Poderoso Óleo de Coco
16 de dezembro de 2016
Malu Falangola
16 de dezembro de 2016
Mostrar Todos

Técnicas para deixar seu sorriso pronto para a selfie

A aparência dos nossos dentes interfere (e muito!) na nossa vida pessoal e profissional. Quando amarelados ou escuros transmitem a imagem de uma pessoa que não se preocupa com a saúde e com a aparência. A boa notícia é que dá para reverter esse problema com a ajuda dos clareamentos dentários e conquistar um sorriso clarinho, clarinho.

dente1Por: Malu Bonetto

Você já deve ter percebido que é muito difícil manter os dentes brancos, isso porque, constantemente estamos em contato com diversos alimentos corantes como vinho tinto, chocolate, café, refrigerante à base de cola e, alguns, nicotina. Em contato com essas substâncias, os dentes tendem a sofrer a ação da pigmentação, ficarem amarelados e com aspecto envelhecido. Mas com as diversas opções de clareamento disponíveis no mercado fica mais fácil conquistar um sorriso clarinho.

Assim como qualquer procedimento clínico, o clareamento só pode ser realizado após um diagnóstico realizado pelo dentista, que irá indicar a melhor técnica para cada paciente. O resultado varia conforme cada caso, já que o dente é um elemento policromático e sua cor é determinada pela dentina – que é amarela – e pelo esmalte dental, que é translúcido.  “Quanto mais fino for esmalte, mais amarelo fica o dente e, quanto mais mineralizado for o esmalte, mais claro ficará. Também é importante ressaltar que dentes com restaurações e com endodontia não irão sofrer a ação do clareamento, bem como próteses e implantes”, diz a cirurgiã-dentista Cristiane Rodrigues Rosa, da Miracle Smile (SP).

Mas, não basta só fazer o tratamento, é preciso ter alguns cuidados para prolongar o resultado. Por isso, evite alimentos e bebidas com muito corante escuro, como beterraba, açaí, chocolate, chá, café e vinho tinto. Abandone o vício de fumar, faça uma higiene bucal perfeita com o uso de fi o dental e enxaguatório bucal e, claro, visite seu dentista a cada seis meses, mesmo porque, segundo o dentista Eduardo Lagôa, da Clínica Lagoa (SP), com determinados hábitos alimentares, fumo e porosidade dos dentes é possível que eles escureçam novamente.

Clareamento caseiro com moldeira

O que é: em casa, o paciente usa moldeiras com o gel clareador algumas horas por alguns dias até alcançar o tom ideal.
Como é: após a moldagem da arcada do paciente, o laboratório obtém um modelo de gesso sobre o qual se faz uma moldeira de silicone, que se adapta perfeitamente às arcadas do paciente. Nesta moldeira, o paciente aplica uma gotinha do gel clareador em cada espaço dos dentes que devem ser clareados e a leva à boca, de preferência à noite, pelo tempo determinado pelo dentista, de acordo com as especificações do produto usado e com as necessidades de cada um. “Ao colocar a moldeira na boca, o paciente deverá apertar cada dente com o dedo indicador, pressionando a moldeira e o gel clareador para espalhá-lo contra a face do dente. Se o gel clareador transbordar pela gengiva, remova os excessos com cuidado para evitar irritações”, diz a cirurgiã-dentista Daniela Mattar Migliorança, da Clínica RM Odontologia (SP).
Tempo de tratamento: de 20 a 30 dias, em média, variando de paciente para paciente.
Manutenção: o paciente deve ser reavaliado a cada seis meses para checar se há a necessidade de uma nova sessão de clareamento.
Vantagens e desvantagens: o procedimento é mais barato do que o realizado em consultório, porém o resultado é mais lento e depende do uso das moldeiras, ou seja, da disciplina o paciente.

Clareamento com uso de moldeira no consultório

O que é: método que utiliza a moldeira sob supervisão de um profissional.
Como é: após a profilaxia bucal, é confeccionada a moldeira de silicone, que se adapta perfeitamente às arcadas do paciente. A moldeira recebe o gel clareador e é levada à boca por aproximadamente 30 minutos.
Tempo de tratamento: o número de sessões depende do grau de escurecimento dos dentes e da reação do organismo à intervenção.
Manutenção: a cada três anos é recomendável fazer um novo clareamento.
Vantagens e desvantagens: apesar de clarear os dentes mais rápido do que o método caseiro, pode ter como efeito colateral uma sensibilidade transitória e leve ardência na gengiva, já que não é possível isolá-la.

Lentes de contato dentais

O que é: lâminas finas de porcelana ou resinas são coladas na frente dos dentes para corrigir imperfeições, mudar a forma, a cor e a posição dos dentes.
Como é: com aparência semelhante à unha postiça, essas lâminas finas de cerâmica possuem em média uma espessura entre 0,3- 0,5 mm e são coladas uma a uma nos dentes a serem recobertos utilizando cimentos específicos para realizar a colagem dos dentes. “Se o objetivo for clarear todos os dentes é preciso que as facetas obedeçam a oclusão (mordida), a necessidade de cada caso e, claro, a escolha coerente da cor das lentes e o desejo do paciente aliado ao formato do seu rosto”, comenta o cirurgião-dentista Paulo Kazuo Murai, do CIRO (SP).
Tempo de tratamento: para confeccionar as facetas são necessárias, em média, três sessões.
Manutenção: não há uma manutenção específica para as lentes
Vantagens e desvantagens: quando confeccionadas em porcelana, não há alteração da cor com passar do tempo. Já se optar pelas em resinas, pode haver alteração por causa do contato com alimentos e bebidas pigmentantes. A desvantagem é o custo maior em função das facetas.

Clareamento a laser no consultório 

O que é: técnica realizada através da luz emitida pelo laser.
Como é: depois de feita a profilaxia, a gengiva é isolada com uma barreira protetora para evitar o contato do gel clareador com os tecidos gengivais. “Na sequência, aplica-se o gel clareador sobre o esmalte dos dentes e o laser para potencializar a ação do clareador. Em seguida removemos o clareador e a barreira de proteção gengival, fazendo uma lavagem abundante nos dentes”, explica o cirugião-dentista Enéas Zimovski, da Oralclin Odontologia Especializada (DF). Por fim, fazemos uma aplicação de flúor para reidratar e proteger o esmalte dentário.
Tempo de tratamento: o número de sessões vai depender do grau de escurecimento do dente, mas, normalmente, são indicadas duas sessões com intervalo de três dias entre cada uma delas.
Manutenção: a cada seis meses é indicado fazer uma manutenção, mas vale lembrar que os dentes nunca voltarão à mesma coloração de antes do clareamento.
Vantagens e desvantagens: no consultório, o dentista pode controlar a concentração do gel, porém, muitas vezes existe a necessidade de complementar com a técnica caseira para alcançar o tom ideal.