10 tratamentos revolucionários contra estrias
24 de setembro de 2010
Lipoescultura
27 de setembro de 2010
Mostrar Todos

Sinal verde para sorrir

Durante muito tempo, um implante dentário era sinônimo de um sorriso artificial. Mas com os avanços da tecnologia na área odontológica, principalmente no que diz respeito aos implantes, é possível recuperar os dentes, voltar a sorrir sem vergonha e, o melhor, com aspecto natural
Por Malu Bonetto

A procura por tratamentos com implantes odontológicos vem crescendo muitono Brasil, tanto que segundo dados da Associação Brasileira da Indústria Médica, Odontológica e Hospitalar (Abimo), 800 mil implantes e 2,4 milhões de componentes de próteses dentárias são consumidos por ano no País. Indicado quando a raiz do dente se deteriora, perde a estabilidade ou fi ca comprometida, o implante é um microcilindro de titânio colocado dentro dos ossos maxilares com a função de substituir a raiz do dente perdido. Geralmente, o processo acontece em duas etapas: a primeira envolve a colocação do implante e, após a osseointegração (quando o osso é integrado ao implante), a colocação da prótese, que substiruirá o dente perdido. Nesse intervalo, que varia em cada caso, o paciente fica com uma prótese provisória, porém, dependendo da técnica escolhida, a defi nitiva pode ser colocada no mesmo tempo cirúrgico. “A reabilitação do desdentado total nas arcadas superior e inferior é tratadas de formas diferentes devido ao padrão de reabsorção. Além dos fatores estéticos, o número e a disposição dos implantes é que determina o tipo de prótese”, ressalta a implantodontista Mara Lúcia Marinho, da Personal Dent (SP). Algumas pessoas ainda adiam a decisão de colocar um implante por medo, já que não deixa de ser uma cirurgia, por vergonha (já que o implante fica exposto alguns dias antes de colocar o dente em si) e até falta de conhecimento do procedimento propriamente dito. É importante deixar bem claro que antes de se submeter a qualquer técnica de implante é preciso passar por um planejamento detalhado e diagnóstico apurado, que envolve radiografi a panorâmica, tomografi a volumétrica computadorizada e montagem dos modelos de estudo. No mercado estão disponíveis diversas técnicas de implantes, portanto, converse com seu dentista sobre a mais indicada para seu caso.

Soluções para quem perdeu. . . apenas um dente
Implante unitário incisão gengival

O que é: técnica onde é instalado um único implante de uma maneira rápida indolor e efi caz. “A colocação do implante em si é feita com medicação sedativa, anestesia local, em seguida é feita uma incisão na gengiva e perfuração do osso por onde é colocado o implante. Por fi m, é realizada a sutura e aguardado período de três e seis meses para a integração do implante ao osso”, explica o dentista Valmir Lavinicki (PR), mestre em implantodontia.
Indicação: paciente com perdas dentárias unitária.
Contraindicação: paciente com insufi ciência óssea.
Vantagem: não há a necessidade de desgaste dos dentes adjacentes para a confecção da prótese fi xa, preservando o osso remanescente e a saúde gengival
Desvantagem: realiza-se a incisão na gengiva.
Colocação da prótese: podemos colocar um provisório imediato no dia da cirurgia, o qual acelera o período de osseointegração diminuindo em 50% o tempo de espera para aconfeção da prótese definitiva.

Implante unitário por cirurgia virtual guiada
O que é: tecnica em que o implante é colocado através da cirurgia guiada (sem incisão na gengiva e sem sutura). O primeiro passo é produzir um modelo a partir do molde da boca do paciente e reabilitar este modelo para a construção dos novos dentes na posição ideal. Em seguida, o paciente, já com os dentes provisórios de resina, é encaminhado para a execução de um exame de tomografi a tridimensional computadorizada que permite que o profissional visualize toda a arcada dentária do paciente em todos os ângulos, detalhes e em tamanho real na tela do computador. Depois o resultado do exame da tomografi a computadorizada será lançado num programa de software de CAD personalizado para a odontologia que produzirá modelos de prototipagem que permite um planejamento prévio onde serão colocados os implantes, ou seja, o cirurgião dentista pode fazer uma cirurgia virtual com a máxima precisão. “O resultado deste planejamento é encaminhado para um centro de prototipagem que devolve em 12 horas um novo modelo deacrílico, chamado guia cirúrgico, com anéis de titânio na posição planejada dos implantes. O profissional coloca o guia na boca do paciente e perfura a gengiva e o osso no exato local onde o implante foi planejado virtualmente, sem provocar qualquer trauma. Após o implante instalado, o paciente pode colocar o novo dente no dia da cirurgia”, diz o Dr. Valmir Lavinicki.
Indicação: quando há osso suficiente para a instalação do implante.
Contraindicação: paciente com insufi ciência óssea.
Vantagem: não há incisão, nem sutura na gengiva. Também não há a necessidade de desgaste dos dentes adjacentes para a confecção da prótese.
Desvantagem: quando bem realizada, não há.
Colocação da prótese: coloca-se um provisório imediato no dia da cirurgia, diminuindo em 50% o tempo de espera para a confeção da prótese.