Pele pronta para o sol: o melhor bronze da sua vida
10 de outubro de 2011
Linda na medida certa!
18 de outubro de 2011
Mostrar Todos

Sensibilidade dentária: tire essa dor da sua vida

O incômodo até lembra o de uma cárie, pois é só colocar na boca um alimento quente, doce ou gelado que imediatamente o dente dói. A diferença é que não existe ali um dente cariado. Para ajudá-la a tirar as dúvidas e identificar se este é o seu problema, entrevistamos dois especialistas em sensibilidade dentária. Confira!

Por Fabiana Gonçalves

 

 

Para você, saborear aquele sorvete divino, tomar aquele cafezinho tão esperado depois do almoço ou ainda beliscar uma guloseima no fim de tarde, quando bate aquela vontade de comer um doce, virou um martírio, certo? Afinal, é só colocar a bebida, ou a guloseima – gelada ou não – entre os dentes que você sente uma dor aguda, tenha calma pois você não é a única a ter sensibilidade dental (ou dentária). Uma pesquisa realizada pela Unicamp com 202 voluntários apontou que 28% dos brasileiros apresentam o problema, situação que ocorre quando a dentina, parte do dente protegida pelo esmalte, fica exposta.

1. Por que algumas pessoas têm essa hipersensibilidade nos dentes e outras não? “Esta variável está relacionada com a recessão gengival, que é quando a gengiva retrai, deixando a raiz exposta, o que as pessoas chamam de colo dos dentes”, afirma a dentista Constanza Odebrecht, consultora técnica da FGM e professora da Faculdade de Odontologia de Joinville (Univille), (SC). “Quando a gengiva retrai, ficam expostos pequenos canalículos que percorrem a dentina até chegar à polpa dental. Dentro desses túbulos (canalículos) há uma fibra nervosa imersa num fluido. Quando comemos ou bebemos, ocorrem os estímulos de frio, calor, doce, que podem ser sentidos exatamente porque ocorre a movimentação desse fluido, comprimindo a fibra nervosa, que gera a dor. Alguns pacientes apresentam mais túbulos, outros são mais atrelados, assim como a espessura da dentina também é variável, o que pode variar a intensidade dessa dor aguda”, exemplifica a odontologista. “Isso também explica o por que de nem todas as pessoas terem dentes sensíveis”, complementa.

2. Como distinguir a hipersensibilidade de uma cárie no dente? “Para distinguí-la da cárie é necessário passar pelo exame do dentista que irá verificar se há cavidades de cárie, restaurações defeituosas ou infiltrações, ou ainda dentes lascados ou quebrados, que podem deixar a dentina exposta”, afirma an Dra. Constanza Odebrecht. “Mas a dor da sensibilidade nunca começa espontaneamente e passa rapidamente, diferente da dor de dente provada por cárie”, avalia o cirurgiãodentista Flávio Luposeli (SP).

 

Veja a matéria completa na revista Plástica & Beleza nº122.