Mitos e verdades sobre a saúde bucal

sorriso

Todos sabem que existe a maneira certa para manter os dentes e a gengiva saudáveis. Porém muitas vezes agimos de forma errada por crenças e mitos que acreditamos serem, de fato, os corretos. Por isso, esclarecemos as principais dúvidas em torno da saúde bucal para que você não coloque seus sorriso em risco

 

Antibiótico deixa o sorriso amarelado
(MITO) Quando os dentes já estão formados, não há como a ingestão deste medicamento provocar manchas. Segundo o cirurgião dentista Flávio Luposeli (SP), a origem deste mito tem fundamento, já que antigamente eram comum os médicos receitarem tetraciclina para crianças com as amídalas inflamadas, o que alterava a coloração dos dentinhos em formação.

Escovar demais os dentes faz mal
(VERDADE) Primeiro, porque o atrito entre a escova e a pasta, em alta frequência, pode desgastar a superfície do esmalte, dependendo da pressão e da técnica utilizada. Segundo, porque o fato de escovar demais os dentes, provavelmente, signifi ca que a ingestão de alimentos também é frequente e, com isso, o maior dano é causado por essa maior ingestão de alimentos que mantém o pH da saliva em níveis inferiores ao desejado. “Devemos sempre escovar os dentes após a ingestão de alimentos, porém a principal regra para manutenção da saúde bucal é manter o intervalo de, pelo menos, três horas entre a ingestão de alimentos desde que se faça a higienização após cada uma delas”, aconselha o cirurgião-dentista Dalton Ladeira (SP).

Escova dura limpa melhor
(MITO) Além de machucar a gengiva por causa do atrito, as cerdas nada macias – junto à força empregada durante a escovação – representam riscos ao esmalte e aumentam a sensibilidade dos dentes.

O uso de enxaguatório bucal substitui a escovação
(MI TO) O método mais efi ciente de remoção de placa é o mecânico, realizado através da escovação associada ao uso do fio dental. Não existe enxaguatório capaz de remover a placa e nem de substituir a escovação. É melhor usar enxaguatórios sem álcool. Os com álcool, contêm uma concentração entre 5% e 25%, o que é igual ou superior às bebidas alcoólicas”, explica o Dr. Dalton Ladeira.

Cremes dentais para dentes sensíveis realmente acabam com o problema
(VERDADE) Os cremes dentais para dentes sensíveis existentes no mercado possuem em sua formulação substâncias que reduzem a sensibilidade através de diferentes mecanismos. Uns penetram nos túbulos dentinários agindo nas extremidades do nervo. Outros criam uma camada rica em cálcio na superfície da dentina e no interior dos túbulos, selando-os. “Independente do creme dental, o mais importante é saber a causa da sensibilidade, assim como hábitos e técnicas corretas de escovação”, fala o cirurgião-dentista Dalton Ladeira.
Veja a matéria completa na revista Plástica & Beleza nº121