Bom humor: -3kg em 15 dias
27 de junho de 2012
Ganhe 6 meses de assinatura de Plástica e Beleza
27 de junho de 2012
Mostrar Todos

Facetas – a melhor amiga do sorriso

Exibir um sorriso perfeito é sinônimo de dentes alinhados e com espaçamento perfeito. Com o avanço na área da odontologia, isso é perfeitamente possível. E o que é melhor: de forma rápida e usando apenas uma tecnologia: facetas! essas lâminas bem fininhas que cobrem a parte visível dos dentes podem fazer verdadeiras maravilhas pelo seu sorriso

Por Malu Bonetto

Elas podem ser usadas para corrigir o mau posicionamento dental, o clareamento quando os dentes escurecidos não respondem ao clareamento, para melhoria do sorriso de modo geral. É contraindicada para pacientes que rangem os dentes ou com estruturas dentais muito enfraquecidas. Como se fossem uma unha postiça, elas são coladas com resinas sobre a estrutura do dente e, normalmente, recobrem somente a parte que fica visível ao sorrirmos, mantendo-se intacta a porção interna.

“Há dois tipos de facetas: as laminadas de porcelana (técnica indireta), executada pelo laboratório de prótese; e as facetas laminadas compostas (técnica direta), realizada pelo próprio dentista”, diz a dentista Ana Paula Malagoni, da Clínica APM (SP). Independentemente do tipo de material, o cirurgião-dentista Gelson Boteguim, da Clinick (SP), alerta que devem ser realizados procedimentos de manutenção e prevenção, como uma boa higienização e uma perfeita profilaxia periódica, além de evitar morder alimentos excessivamente duros com os dentes da frente para não limitar a vida útil das facetas.

Facetas de resina

O que é: tratamento em que o dentista aplica camadas de resinas sobre os dentes com a finalidade de melhorar a aparência estética deles. “Para a confecção das facetas diretas de resinas compostas o dentista pode ter a necessidade de fazer um desgaste para ter espaço para acomodar as camadas de resinas, principalmente quando os dentes é muito escurecido”, explica o cirurgião-dentista Sanzio Marques (MG). Em alguns casos de dentes sem alteração de cor, onde o dentista irá apenas melhorar a forma dos dentes, pode ser confeccionada uma faceta sem nenhum desgaste do dentes, apenas acrescentando finas camadas de resinas.

Como é: em uma única consulta são feitos os preparos, ou seja, os desgastes do esmalte vestibular assim como para as facetas de porcelana, porém, preservando um pouco mais de estrutura dental. “Após a seleção de cores a serem utilizadas, é confeccionada a faceta em resina composta (a mesma utilizada em restaurações estéticas) pelo próprio dentista”, diz a Dra. Ana Paula.

Indicação: pessoas que não estão satisfeitas com a aparência estética de algum dente ou do seu sorriso como um todo. “Isso ocorre quando há dentes desgastados, escurecidos, desalinhados, com espaços entre eles, dentes com má formação genética, dentes fraturados, com restaurações manchadas ou fora da cor”, complementa o cirurgião-dentista Sanzio Marques.

Contraindicação: pessoas com hábitos parafuncionais como o bruxismo, pois pode fraturar as restaurações rapidamente. Para estes paciente, quando realizadas facetas de resinas, tem que se confeccionar uma placa miorrelaxante para utilização durante o sono e em situações de ansiedade e estresse. Este tipo de faceta também não deve ser usado em dentes muito apinhados ou fora de posição, porque isso limita os resultados estéticos, ou leva a necessidade de desgastes excessivos dos dentes para possibilitar o trabalho. Pacientes com péssima higiene bucal, também não devem usar porque pode manchar as restaurações em curto espaço de tempo.

Vantagem: é um tratamento rápido já que o trabalho pode ser concluído em apenas uma sessão, e é totalmente controlado pelo cirurgião dentista. Por não envolver um laboratório, tem seu custo menor do que os trabalhos em porcelana.

Desvantagem: sua resistência é menor em comparação com as facetas de porcelana já que como perdem um pouco a característica de brilho após algum tempo. Quando isto ocorre é preciso fazer um repolimento de superfície.

 

Facetas de porcelana ou cerâmica

O que é: são lâminas confeccionadas em laboratório de prótese dental, que possuem alta durabilidade, em alguns casos requerem desgaste da estrutura dental. Quando houver o desgaste (ranhuras no esmalte dentário), ela deve ser substituída por outra faceta nova.

Como é: na primeira consulta, molda-se os dentes onde serão feitas as facetas para que sejam confeccionados provisórios de resina, que o paciente usará durante a fase de confecção das facetas, o que torna o tratamento imperceptível e protege a estrutura dentária remanescente. “Já na segunda, o dente sofre um leve desgaste do esmalte vestibular (face externa), desde a linha gengival, estendendo-se às proximais (duas faces laterais – as que ficam entre um dente e outro), preservando o máximo possível de estrutura dental, a saúde pulpar e periodontal”, explica a dentista Ana Paula Malagoni. Ao finalizar o preparo adequado, é feita uma moldagem, que será encaminhada ao protético, e adaptados os provisórios. O protético desenvolverá o tamanho e a forma ideal do dente, seguindo as orientações do dentista (normalmente o dentista obtém essas orientações através do próprio paciente, durante possíveis ajustes nos provisórios, de acordo com informações que o paciente vai passando). No terceiro passo (última consulta) é feita a finalização do tratamento com a prova e fixação (cimentação) das facetas de porcelana aos dentes com materiais adesivos próprios para isso, e possíveis ajustes, caso sejam necessários.

Indicação: dentre outras indicações, esse tipo de faceta também ajuda a corrigir problemas técnicos como o levantamento de mordida (quando os dentes são desgastados e a pessoa perde a dimensão vertical – altura), exigindo maior esforço da ATM, Articulação Têmporo- Mandibular, ocasionando dores nas costas, na mandíbula e até dores de cabeça. “Nestes casos, as facetas aumentam a altura dos dentes, permitindo uma perfeita oclusão, preservando a ATM”, explica o cirurgiãodentista Gelson Boteguim, da Clinick.

Contraindicação: “quando a coroa do dente estiver frágil, sem suporte de dentina e com pouca estrutura de esmalte”, diz o cirurgião-dentista José Marcio Amaral, do Instituto Implante Vida (SP).

Vantagem: possuem alta durabilidade e estabilidade de cor, propiciando um sorriso lindo por mais tempo.

Desvantagem: há o desgaste da estrutura dental.

 

Facetas em porcelana ultrafinas

O que é: conhecida como lente de contato, em função dos seus aproximados 0,4mm de espessura, esta faceta de porcelana é a mais moderna. O dentista Luiz Akaki, da Akaki Odontologia Integrada (SP) explica como ela é colocada: “depois de analisar virtualmente a simulação do sorriso ideal, faz-se a moldagem do paciente, envia para a confecção e assim que tiver pronta coloca-se na boca do paciente”, diz o especialista.

Como é: como a única diferença entre elas e as de porcelana é somente a espessura a colocação é a mesma, ou seja, as facetas são coladas na superfície dos dentes com um produto especial para isto.

Indicação: dentes tortos, manchados (porque mascara a mancha), deformados, lascados, renovação de prótese antiga e diastemas fisiológicos (espaçamento entre os dentes) .

Contraindicação: bruxismo (ato de ranger os dentes) e hábitos parafuncionais (como por exemplo, morder canetas ou roer unhas). “Nestes casos é necessário que o profissional faça uma avaliação mais detalhada para identificar a possibilidade de corrigir ou controlar estes hábitos”, explica o cirurgião-dentista Roberto Trabuco, da clínica Stetident (SP).

Vantagem: como não exige o desgaste do dente para sua aplicação, o esmalte dentário permanece intacto o que permite uma aderência melhor na cimentação. Segundo os fabricantes do Contact Blade (um dos tipos desta faceta), “ela mantém a estrutura dental existente e corrige qualquer imperfeição dos mesmos. É um procedimento bastante simples, rápido com um resultado estético excelente. Além disso, é totalmente indolor, na maioria dos casos, não há necessidade de preparo nos dentes. Sem desgaste

dos dentes, o esmalte dentário intacto permite uma aderência melhor na cimentação. O importante nesse método é que ele pode ser realizado em poucas sessões”.

Desvantagem: não há.

 

Leia essa e outras matérias na Plástica & Beleza n° 127.