O Petisco certo para comer no happy hour e não furar a dieta
12 de maio de 2017
Receitas para manter a forma sem abrir mão das delícias
15 de maio de 2017
Mostrar Todos

Dentes brancos e sem sensibilidade!

Todo mundo quer exibir dentes branquinhos, certo? Alguns deixam de se submeter à técnica por receio de sofrer com a sensibilidade ou por não ter tempo de realizar diversas sessões.

Engana-se quem pensa que ter os dentes brancos é só uma questão de estética. Muitas vezes pessoas com dentes escurecidos – devido  a sua formação endógena ou em constante contato com pigmentos exógenos como vinho, chocolate, café e refrigerante à base de cola – ficam com vergonha de sorrir, se acham envelhecidas e evitam até falar e conviver com outras. Por isso, a procura por tratamentos de clareamento, seja em casa ou no consultório, vem crescendo tanto nos últimos anos. A crescente demanda por um sorriso bonito e saudável, associada à inovação tecnológica, resultou em uma evolução significativa na odontologia estética. Dentre os tratamentos mais procurados pelos pacientes, o clareamento de dentes vitais realizado em consultório, também chamado de clareamento fotoassistido com lasers e LEDs tem sido ampla-mente utilizado. “Apesar de bastante eficiente, os agentes químicos utilizados nos procedimentos de clareamento podem gerar algum grau de rugosidade à estrutura dental, tendo diferentes consequências, inclusive a hipersensibilidade na dentina exposta. Em geral, a hipersensibilidade é a principal causa que faz com que pacientes evitem o processo de clareamento”, diz a cirurgiã-dentista Fátima Zanin.

Clareamento com luz violeta

Depois de anos estudando o uso de Laser e LED na odontologia, o cirurgião-dentista Aldo Brugnera Junior – que já foi presidente da World Federation for Laser in Dentistry entre 2012 e 2016 – mostrou, durante 35° Congresso Internacional de Odontologia de São Paulo (CIOSP) – que o clareamento dental com LED violeta é mais eficaz do que outros métodos já consagrados. “Assim como o LED azul, a luz violeta é visível, não ionizante, e pode ser usada com ou sem uso de gel clareador”, ex-plica. Uma grande vantagem, para muitos pacientes, é poder abrir mão do uso do gel clareador, geralmente feito de peróxido de hidrogênio ou carbamida. “O clareamento dental com Led violeta é uma forma moderna e segura, quando realizada por profissional devidamente capacitado, de dar adeus àquele sorriso amarelado ou acinzentado. Esse tipo de clareamento é considerado um método avançado que melhora o conforto e a segurança, respeitando os tecidos gengivais e não prejudicando o esmalte dental”, diz Brugnera.

Por dentro da técnica

Entre as vantagens da técnica, a Dra. Fátima destaca que, por ser realizada sem gel ou com gel de baixa concentração proporciona o clareamento sem sensibilidade, em que os resultados estéticos são alcançados em poucas sessões, com 30 minutos de duração cada uma. Desta forma, os dentes podem alcançar um clareamento final de dois a quatro tons na escala de cores. A possibilidade de não usar agentes químicos no processo de clareamento atende um grande número de novos pacientes, como os fumantes, grávidas e os que têm sensibilidade dental. Permitindo também a repetição deste procedimento com maior frequência, para melhor manutenção da cor. Quando há a indicação do uso de gel, será utilizado um gel mais suave em duas sessões, apenas, no consultório, com a supervisão do dentista. “Esta nova técnica que utilizamos há dois anos está se mostrando totalmente inovadora, juntando as duas linhas de pesquisa: a luz dos LEDs violeta com e sem o gel para o clareamento dental.” Já o Dr. Aldo ressalta que a efetividade do clareamento vai depender muito do tipo de mancha que o paciente tem, geralmente determinado por seus hábitos alimentares e sociais. Sendo assim, recomenda-se paciência para os adeptos de soluções mágicas, que não se sustentam com o passar do tempo. Esse tempo entre uma sessão e outra é fundamental para que o resultado seja alcançado da melhor forma possível.

Prolongue o resultado

A sessão de clareamento é simples, sem dor, podendo ser usada como uma adequação de cor antes dos tratamentos estéticos, como facetas, lentes de contato, restaurações para recuperação da linha do sorriso, após o tratamento ortodôntico, invisalign e, quando, ao reabilitar o formato e a função dos dentes, o paciente optar por dentes mais claros e bonitos. Para prolongar o resultado do clareamento, é importante uma boa higiene bucal com o uso de fi o dental e cremes dentais clareadores. Para os que têm o hábito de fumar, tomar vinho e café, recomenda-se, durante a degustação, tomar água ou bochechar com água mesmo ou enxaguatórios bucais sem cor, para evitar a acúmulo
de novos pigmentos escuros na superfície dos dentes e prolongar o resultado obtido. Como o clareamento depende do tom natural dos dentes, e os hábitos alimentares interferem na manutenção da cor, os resultados podem ser diferentes para cada paciente. Quando o clareamento é feito só com a luz violeta sem o gel, podemos repeti-lo a cada seis meses, e quando utilizamos o gel mais fraco associado à luz violeta, indica-se a repetição do procedimento a cada ano. Conseguimos, assim, de acordo com a sensibilidade de cada paciente indicar, a mesma luz violeta para tipos diferenciados de clareamento, para que tenhamos o melhor resultado, com conforto e segurança.


INSTITUTO BRUGNERA ZANIN
Tel.: (11) 3885 4636
www.institutobrugnerazanin.com.br