vitaminas
O poder das vitaminas
10 de maio de 2016
cafe da manhã
Café da manhã sem lactose
11 de maio de 2016

Apesar de serem cada vez mais desejados, dentes brancos nem sempre são um indicativo de dentes saudáveis. Por isso é importante seguir orientações de um profissional para que os resultados de um clareamento não atrapalhem seus planos de sorrir

Exibir um sorriso branquinho, como o das celebridades, é um desejo de boa parte dos brasileiros. Prova disso é que o clareamento dentário é um dos procedimentos mais procurados nos consultórios dos dentistas para a a remoção de manchas provocadas por corantes e pigmentos de alimentos, bebidas e fumo. Segundo a dentista Josi Robaina, da Lumina Smile, tanto em casa, quanto no consultório, o passo a passo inicial desse procedimento é o mesmo: o dentista faz uma avaliação através de exame clínico e radiográfico, verifica a cor e tonalidade dos dentes e questiona seus hábitos alimentares.

No tratamento domiciliar, obtém-se a moldagem do paciente para que o laboratório confeccione um modelo de gesso, sobre o qual se faz uma moldeira de silicone, que se adapta às arcadas do paciente. Nesta moldeira, o paciente aplica o gel clareador e a leva à boca pelo tempo determinado pelo dentista. Já no consultório, após a profilaxia em toda a arcada, é feito o isolamento absoluto da região, e o gel de clareamento é aplicado sobre os dentes, com led ou laser. Para finalizar, é feita a fluoretação com o emprego de gel incolor.

Pode-se estimar um período de aproximadamente um ano para uma nova sessão, sendo que cada paciente deve ser reavaliado pelo menos de seis em seis meses. Pacientes com sensibilidade e/ou nos quais a tonalidade de cor alcançada não foi a esperada podem fazer uso de terapias auxiliares ou complementares, como restaurações que recobrem os dentes, do tipo facetas laminadas ou coroas totais utilizando a cor adequada.