Os benefícios do salmão
31 de maio de 2016
Festa Junina sem culpa!
2 de junho de 2016

Umas das coisas que mais chama atenção nas pessoas é o sorriso. Cartão-postal nas relações pessoais e profissionais, um sorriso bonito e saudável faz toda a diferença na hora da conversa  e, de quebra, cativa as pessoas. Confira a seguir algumas dicas para ajudar a manter a beleza (e saúde) do seu sorriso

 

Uma pesquisa norte-americana, publicada na revista especializada em odontologia American Journal of Orthodontics & Dentofacial Orthopedics, cita que as pessoas com o sorriso considerado “mais saudável e bonito” têm mais chances de conseguir um emprego, do que os demais indivíduos. Mas para garantir um sorriso assim, é essencial seguir alguns cuidados no dia a dia  para fugir dos problemas bucais. “A cárie, por exemplo, é um dos problemas mais conhecidos e afeta 88% da população mundial. Mas há outras patologias que devem ser evitadas. Não adianta ter dentes bonitos se a gengiva estiver comprometida com a coloração alterada, ou a língua com acúmulo de saburra”, alerta o cirurgião-dentista  Hugo Lewgoy.

Confira abaixo algumas dicas de higiene para manter a saúde dos dentes:

Escova ideal: optar pela escova adequada é um passo importante para garantir a higiene correta. “Elas devem ser ultramacias e com uma grande quantidade de cerdas, preferencialmente acima de 5.000, como a Curaprox 5460, que tem tecnologia suíça e é bastante eficaz”, afirma o Dr. Hugo Lewgoy. A troca da escova deve ser feita a cada dois ou no máximo três meses, de acordo com o especialista.

Mãos e unhas limpas na hora do bochecho: agora que a escova ideal foi escolhida, é importante iniciar a limpeza dos dentes com as mãos e unhas bem lavadas e esfregadas com água e sabão. “Também recomendo antes da escovação, fazer um bochecho com água para eliminar resíduos de alimentos. Isso deve ser realizado, pois diminui a chance da comida ficar presa entre as cerdas e sofrer uma decomposição posterior”, afirma.

Uso de pouco creme dental e produto menos abrasivo: ao contrário do que muitas pessoas pensam, uma quantidade excessiva de creme dental não é primordial para manter a limpeza correta. O ideal é usar uma quantia mínima, (semelhante a um grão de ervilha). Além disso, é importante utilizar produtos menos agressivos, se importando mais com a escova usada do que com cremes dentais abrasivos que, com o tempo, podem contribuir para o desgaste do esmalte e retração da gengiva.

 

Fio dental e escova interdental: o fio dental é um aliado eficaz na prevenção das doenças orais, contudo, devido à região localizada entre os dentes ser côncava, às vezes ele não consegue alcançar alguns espaços. Por isso, para complementar essa ação, o Dr. Hugo Lewgoy recomenda usar a escova interdental após a escovação e uso do fio dental, até para evitar cáries.

Limpeza da língua: limpar a língua também deve ser uma ação incorporada aos hábitos de higiene bucal. “A limpeza nesse local ajuda a prevenir a halitose, que atinge cerca de 70% da população e pode ter causas multifatoriais, porém, na maioria das vezes [mais de 90%] está relacionada com fatores localizados na boca, principalmente pela presença de um tipo de placa bacteriana formada sobre a língua chamada de saburra lingual”, destaca o cirurgião-dentista.

Antissépticos bucais: o uso dos antissépticos bucais promove o chamado controle químico do biofilme oral, que é eficaz na higiene bucal, porém, ele só deve ser utilizado em casos específicos e sempre sob orientação profissional.

Armazenamentos da escova de dente: as escovas dentais devem estar limpas e higienizadas antes de serem guardadas. “A limpeza das escovas deve ser iniciada pela lavagem com água corrente e remoção do excesso de água, por meio de pequena batida da escova sobre a palma da mão. Deve-se aplicar um desinfetante através do gotejamento com uma pequena quantidade de antisséptico oral, preferencialmente à base de clorexidina 0,12%, normalmente utilizado para bochechos”, declara.