shakes
Shakes aliados da dieta
13 de junho de 2016
cachos
Fios cacheados, já!
14 de junho de 2016
Mostrar Todos

Jacqueline Sato

Naturalmente linda!

Comemorando sua participação na série Lili, a Ex, a atriz conta que ginástica regrada e alimentação natural são os responsáveis pela sua bela forma física.

Por: Malu Bonetto

Aos 27 anos, a atriz Jacqueline Sato exibe uma silhueta sequinha (58 kg em 1,73 m). Ela revela que pratica jazz, ballet, muay thai e treinamento funcional com o personal trainer Douglas Chiarva lotte (SP). Além disso, procura ter uma alimentação mais natural possível. “Quanto menos processado, melhor. Amo salada, frutas e legumes. Como a cada três horas e fujo dos doces durante a semana, pois eles são meu ponto fraco. Também tomo muita água, carrego comigo uma garrafa de 800 ml ou de um litro. Por que as pequenas acabam muito rápido e não é todo lugar que tem um bebedouro para encher o refil.” Adepta dos tratamentos estéticos, a atriz conta que faz drenagem linfática semanalmente (quando a agenda permite) com o médico Claudio Mutti, da Clínica Visia (SP) e que frequentemente passa por uma avaliação com ele para fazer novos tratamento. “Já fiz Velashape no posterior de coxa e Medcontour no abdômen e gostei bastante do resultado. Se procurar, a gente sempre encontra o que melhorar no nosso corpo”. Já a rotina de cremes e máscaras, ela ainda não conseguiu incluir na sua vida. “Passo hidratante no corpo só quando sinto que a pele está pedindo mesmo. Gosto de me arrumar mais quando tenho alguma ocasião especial, aí sim, faço cabelo e make”. Já para manter seu cabelo sempre lindo ela conta que não tem segredo, apenas não dorme com ele úmido ou molhado. “No período que estou gravando, costumo fazer escova, chapinha, babyliss quase que diariamente, então aplico em casa mesmo máscaras de hidratação semanalmente.”

QUANDO O ASSUNTO É CIRURGIA PLÁSTICA…

“Tive uma alergia que provocava um inchaço aleatório na região dos olhos e isso acabou tornando a pele flácida. Então, fiz blefaroplastia reparadora – uma aos 12 e outra aos 14 anos – para retirar o excesso de pele. Mas cirurgia estética é algo que ela não descarta caso precise. “Se incomoda muito, acho válido. Me preocupa um pouco a banalização deste tipo de cirurgia, pois corre-se um risco. Acho preocupante quando perde-se a naturalidade, fica muito artificial, e vira quase um vício. No momento não penso em fazer nenhuma.”