TESTE: você sabe o que realmente atrapalha o seu processo de emagrecimento?
27 de fevereiro de 2017
Tratamentos estéticos para você se livrar das olheiras de uma vez por todas
3 de março de 2017
Mostrar Todos

Aposte na alimentação certa para aproveitar ao máximo seu treino

Em busca do corpo perfeito, algumas pessoas chegam a ficar horas na academia e até se privam de ingerir carboidrato. Mas será que isso é realmente necessário e indicado? A nutricionista Sinara Menezes, da Nature Center, dá dicas preciosas de como deve ser a dieta para potencializar seu treino

 

Evite dietas restritivas: se você optou por abolir de vez a ingestão de um determinado grupo alimentar, saiba que, além de ser prejudicial à saúde, esse é um grande desmotivador para quem está começando a praticar atividades físicas. “Apostar somente em saladas também é muito perigoso, pois a proteína é essencial para a regeneração e tonificação dos músculos após os exercícios. O ideal é buscar uma reeducação alimentar e adotar um cardápio variado, sob a orientação de um nutricionista”, explica a nutricionista Sinara Menezes.

Respeite seu limite: malhar exaustivamente é um dos erros mais comuns entre aqueles que estão começando o processo de emagrecimento ou hipertrofia. Exceder os limites do corpo pode resultar em lesões e até mesmo desacelerar o processo, já que, devido aos exercícios constantes, o organismo não encontra tempo suficiente para a regeneração muscular e acaba aumentado a fadiga. Também lembre-se que é fundamental respeitar o tempo de descanso entre os treinos e, principalmente, dormir adequadamente para que aconteça a recuperação da musculatura.

Varie seu cardápio: a combinação queridinha de quem frequenta academias e deseja ganhar massa muscular é frango com batata doce, porém, mas sabemos que as chances de enjoar rapidamente são muito grandes. A dica é incrementar as refeições com alimentos saudáveis como ovos cozidos, peixes, carnes e vegetais ricos em proteínas e de baixo índice glicêmico. Já para aqueles que visam a perda de peso, o consumo excessivo de batata doce, apesar de saudável, pode sabotar o emagrecimento então, a consuma com moderação.

Não corte 100% os carboidratos: eles são a principal fonte de energia do corpo humano, e se dividem em dois grupos: os simples e os complexos. O primeiro grupo gera energia instantaneamente no organismo, o que faz com que haja um pico de insulina para regular os níveis de glicose no sangue. Já os complexos geram menos energia, porém, por um período maior, fazendo com o que o organismo trabalhe constantemente. O ideal é o consumo desse segundo grupo, que é proveniente de frutas e vegetais.

Defina seus objetivos: a dieta de quem visa o emagrecimento é diferente de quem quer ganhar massa muscular e atingir a hipertrofia, assim como também é diferente para quem só procura a manutenção do peso. O acompanhamento de um especialista para auxiliar nesse processo e ajustar a dieta de acordo com a necessidade particular de cada pessoa.

Não malhe em jejum: antes de ir para a academia, ingira alimentos com carboidratos complexos- presentes em alimentos integrais, ricos em fibras-, eles garantem o estoque suficiente de energia durante toda a atividade física, evitando que ocorra a perda muscular. E atenção: não abuse do consumo de proteínas nessa etapa, pois elas dão a sensação de estômago pesado e atrapalham o desempenho.

Alimente-se bem depois do treino: o consumo de proteínas é muito indicado porque elas auxiliam na regeneração da musculatura, além disso, as hortaliças e leguminosas também são bem-vindas, pois dão saciedade e ainda repõem as vitaminas e minerais que o corpo perdeu. Os carboidratos complexos também são liberados nesse período, com moderação.

Faça das vitaminas suas aliadas: a vitamina E (encontradas em diversos alimentos naturais como proteínas, frutas, vegetais e oleaginosas) é conhecida como a “queridinha dos atletas e esportistas”, faz a manutenção estrutural e funcional do sistema esquelético, muscular e cardíaco. Já a vitamina B12, por exemplo, conhecida também como Cobalamina, está relacionada diretamente ao metabolismo de carboidratos e lipídeos, pois ela atua na formação de glóbulos vermelhos, responsáveis por fornecer o oxigênio necessário aos músculos, gerando mais energia durante a realização de atividades intensas e favorecendo o ganho de massa magra.