Dieta da marmita
26 de maio de 2015
Dentes: Dieta do sorriso
26 de maio de 2015
Mostrar Todos

A moda agora é bichectomia

O cirurgião plástico Laertes Thomaz Junior, de São Paulo, explica todos os detalhes da cirurgia que já conquistou diversas famosas e está conquistando cada vez mais adeptas

Bichectomia - Plástica & Beleza

Cada vez mais procurada por pessoas que se incomodam com os rostos muito redondos que aparentam imagem de personalidade infantil devido ao formato arredondado de seu rosto. A bichectomia nada mais é que a remoção de um tecido gorduroso, chamada de Bola de Bichat, que se localiza na face, na região das bochechas. Esse tecido de gordura se localiza na região das bochechas, na frente do músculo masseter e superficial ao músculo bucinador. Sua função é um tanto quanto pouco conhecida e acredita-se que, mesmo sendo um tecido gorduroso, seu volume pouco varie com a oscilação de peso, por isso que mesmo pessoas apresentando peso ideal ou próximo disto podem ter o rosto redondo e as bochechas cheinhas decorrentes de uma Bola de Bichat grande.

Por dentro da técnica

A cirurgia Buccal Fat Pad ou Bola de Bichat nada mais é que a retirada do tecido de gordura que se localiza na região das bochechas, que em algumas pessoas pode ser um pouco maior e dar ao rosto um formato arredondado e infantilizado. Não é uma cirurgia nova, já foi descrita há mais de 30 anos, é pouco conhecida em nosso meio, porém muito realizada em outros países como Estados Unidos. É uma cirurgia rápida, todo o procedimento dura entre 20 a 60 minutos, a anestesia é local e o paciente recebe alta no mesmo dia. “O procedimento é realizado por meio de anestesia local e sedação. São realizadas duas incisões dentro da boca em torno de um centímetro cada, por onde as bolas de gordura são visualizadas e retiradas total ou parcialmente, dependendo do caso. Então dois pontos de fio absorvível são dados em cada incisão e caem sozinhos em sete a dez dias. Em algumas pessoas os efeitos já são visíveis ao fim do
procedimento, porém de modo geral em dois ou três dias começam a aparecer os resultados e em dois meses já são completamente visíveis” explica o cirurgião plástico Laertes Thomaz Junior (SP). No caso das mulheres, a remoção da Bola de Bichat deixa o rosto mais fino e sensual com “efeito blush” permanente, já nos homens proporciona um rosto mais másculo.

Assim como qualquer cirurgia plástica, a bichectomia quando não indicada corretamente tem seus riscos, justamente por isso o Dr. Laertes ressalta a importância de uma avaliação criteriosa feita por um cirurgião experiente no assunto. “O procedimento é rápido e o risco de lesão do nervo facial, do ducto parotídio ou de vasos sanguíneos é pequeno, mas existe e deve ser levado em consideração ao se realizar a cirurgia”, complementa. A cirurgia é contraindicada para crianças e adolescentes que ainda não tiveram o crescimento das Bolas de Bichat concluído, pessoas que apresentem rosto fino ou ainda que seja arredondado, mas não devido as Bolas de Bichat. Já nas pessoas que apresentam flacidez da pele do rosto, seja por tabagismo, agressão do sol ou por idade, a cirurgia isolada pode não ser a melhor técnica e nestes casos é interessante associar à bichectomia um lifting facial ou Sutura Silhouette.

 

Cuidados antes e depois

Antes de encarar o bisturi, o cirurgião plástico deve solicitar exames específicos conforme a idade e o estado de saúde do paciente. Estes exames podem ser desde exames de sangue (hemograma, coagulograma, creatinina, glicemia)
até de coração (eletrocardiograma, teste de esforço e ecocardiograma). O tempo de recuperação depois do procedimento é de dois a quatro dias, e neste período recomenda-se que a paciente ingira alimentos não muito quentes e mais moles, durma com dois ou três travesseiros, não faça esforço físico e não abaixe a cabeça. Todas essas medidas são feitas para evitar inchaço e sangramento, o que poderia retardar a recuperação.

 

Procedimentos associados

Pacientes que procuram a bichectomia devem passar por um estudo completo das medidas da face, e na busca de maior harmonização, outros procedimentos cirúrgicos e não cirúrgicos podem ser sugeridos.

Os mais comuns são:
Cirúrgicos: lipoaspiração de papada, rinoplastia e blefaroplastia.
Não cirúrgicos: preenchimento de maçãs do rosto/lábio e queixo, sutura silhouette e toxina botulínica.

Apesar de o número da cirurgia de bichectomia ter aumentado muito, o Dr. Laertes comenta que as mais realizadas continuam sendo:

Abdominoplastia

Sob anestesia peridural seguida de sedação, é feita uma incisão na região do abdômen, normalmente na pubiana – região que ficará escondida pelas roupas íntimas ou biquínis – por onde é retirado o excesso de pele e gordura. O curativo médico permanecerá por cinco a sete dias, repouso em casa pelo período de cinco a dez dias. Nos primeiros 30 dias, nota-se o resultado parcial, mas o final só no decorrer dos meses quando desaparece o inchaço.

Prótese de silicone

Escolhido o tamanho (sempre em conjunto com o médico), escolhe – se qual a via de acesso para introdução da prótese: infra-mamária (embaixo das mamas), axilar (nas dobras da axila) ou areolar (ao redor da aréola). Durante a cirurgia, a paciente recebe anestesia local com sedação, peridural ou geral, e, através das incisões, as próteses são colocadas debaixo da glândula mamária ou sob o músculo peitoral. Imediatamente já se nota as mamas mais volumosas, mas os inchaços vão diminuindo com o passar do tempo e os seios ficam mais naturais após 60 dias.

Lipoaspiração

Cirurgia realizada sob anestesia peridural, o profissional insere uma cânula bem fina entre o glúteo e a coxa e com movimentos de vai-e-vem aspira a gordura excedente. De 45 a 60 dias, a paciente deverá usar cinta cirúrgica e orienta-se fazer sessões de drenagem linfática para reduzir os inchaços e acelerar a recuperação. A volta ao trabalho é liberada após uma semana e as atividades físicas, após o primeiro mês.

Bichectomia - O fim das bochechas - Plástica & Beleza