Aposte na alimentação certa para aproveitar ao máximo seu treino
1 de março de 2017
Banana: descubra os benefícios dessa fruta e aprenda a fazer biomassa de banana verde
6 de março de 2017
Mostrar Todos

Tratamentos estéticos para você se livrar das olheiras de uma vez por todas

Você capricha no make, faz aquele olhão poderoso e lá estão as temidas olheiras comprometendo o visual. A vontade nessa hora é abusar do corretivo e fingir que elas não existem! Mas, nem sempre esse truque dá certo. Então, confira aqui quais os tratamentos mais eficientes para se livrar – de uma vez por todos – dessa área escurecida abaixo dos olhos

 

Se você associa o tom escurecido das olheiras somente com noites mal dormidas, saiba que essa concentração anormal de vasos sanguíneos ou melanina sob a pálpebra inferior, pode ser causada por doenças sistêmicas, rinite, sinusite, alergias de vias aéreas superiores, obstrução de vias respiratórias superiores, alterações hormonais e ainda alterações genéticas e outras adquiridas ao longo do processo de envelhecimento. Ok, ninguém quer exibir um visual “panda”, mas antes de recorrer ao tratamento estético mais indicado é preciso entender as causas.
As olheiras pigmentadas são aquelas mais escuras, muito comuns em pessoas de pele morena, com descendência árabe, insônia ou com rinite alérgica severa. As fundas são visíveis em pessoas que emagreceram muito ou que, com o passar dos anos, perdeu o volume das maçãs do rosto, mas há também os casos genéticos em que são visíveis mesmo antes dos 30 anos. Independentemente da causa, para preveni-las é essencial dormir bem, usar cremes que melhorem a circulação da área dos olhos e que ao mesmo tempo tenham ação despigmentante na região e, claro, ingerir bastante água, pois dificulta a formação de olheiras.

Pronta para o ataque!
A melhor maneira de combater as olheiras já instaladas é com a ajuda dos tratamentos estéticos. Confira a seguir técnicas bastante eficientes para esse caso:
* Carboxiterapia: indicada para olheiras vasculares, técnica em que o gás carbônico é injetado no tecido subcutâneo por meio de uma agulha fina. O gás estimula a formação de colágeno e novas fibras elásticas, destruindo fibrose e células de gordura, proporcionando um clareamento gradual e suavização do olhar. São indicadas no mínimo dez sessões que podem ser feitas semanalmente e a partir da primeira sessão nota-se uma melhora na cor da pele.

* Laser Espectra: para as olheiras pigmentares, esse aparelho alcança as camadas profundas da pele e atua diretamente nas células que produzem o pigmento. Dessa forma, causa a divisão do pigmento em micropartículas para que o organismo o destrua. Para o tratamento completo são recomendadas oito sessões com intervalos semanais, mas a partir da primeira sessão já consegue notar um clareamento da olheira.

* Luz intensa pulsada: indicada para olheiras escuras (pigmentadas), a luz é atraída por pigmentos escuros e avermelhados da pele. Esses pigmentos são reconhecidos por ela como alvos e dessa forma ela os remove. São indicas de três a cinco sessões que devem ser realizadas a cada trinta dias e a partir da segunda sessão nota-se um clareamento progressivo das olheiras que varia de pessoa para pessoa.

* Peelings: para os casos em que as olheiras estão em conjunto com as rugas, aplica-se o ácido na região das pálpebras. Ele remove a camada superficial da pele, produzindo um estímulo de colágeno no local, melhorando com isso as rugas da região. O melhor efeito é visualizado três meses após a última sessão. São indicas de uma a três sessões que devem ser realizadas em um intervalo mínimo de um mês ou mais de acordo com a recuperação da paciente e a intensidade do peeling.

* Preenchimento com ácido hialurônico: considerada a melhor opção para tratamento de olheiras profundas, o ácido hialurônico eleva a pele e estimula a formação de colágeno no local. Já na primeira sessão nota-se o resultado de melhora do degrau presente na área de olheira, conhecido como sulco lacrimal que dura em média um ano e meio quando a reaplicação deve ser feita.

Operação camuflagem!
Quando as olheiras são suaves um corretivo da mesma cor que a sua pele irá escondê-las, mas quando elas tiverem um tom  arroxeado, opte pelo amarelo. Para quem tem muitas manchas avermelhadas na pele, o corretivo verde vai neutralizar o pigmento vermelho e para as em tons amarronzados, o melhor será o corretivo lilás. Já para quem tem pele negra e manchas claras, o corretivo vermelho vai ajudar a repor a pigmentação natural da pele. O importante é saber dosar a quantidade de produto, nunca exagerar e sempre usar o corretivo do tom da pele para ‘esconder’ o colorido do corretivo, complementa.