A idade de sorrir!
27 de setembro de 2010
Controle sua TPM!
27 de setembro de 2010
Mostrar Todos

Seios turbinados com células-tronco?

Com o avanço da tecnologia médica, já se vislumbra a possibilidade de aumentar os seios com o uso de células-tronco adultas retiradas da gordura da própria paciente. Sonho? Não! O procedimento já é realizado na Europa e na Ásia há três anos. Confira como funciona essa técnica

Por Alessandra Oggioni

Seios Turbinados - Plástica & BelezaA maioria das mulheres sonha com seios fartos e durinhos. Mas quem não foi agraciado pela genética, busca na cirurgia plástica o caminho para fi – car com o visual turbinado. Normalmente, as pacientes recorrem à mamoplastia de aumento com silicone, um dos procedimentos mais realizados no País. Entretanto, uma novidade pode deixar as mulheres ainda mais perto da conquista do tão desejado shape. Trata-se do aumento de seios com uso de célulastronco adultas. No procedimento, as células-tronco são retiradas da gordura da própria paciente depois de uma lipoaspiração. Em seguida, elas são separadas em laboratório e misturadas com a outra parte da gordura que foi aspirada. Depois, o material é injetado nas mamas, fazendo com que elas ganhem volume. As células-tronco, também conhecidas como células-mãe, são aquelas que possuem a melhor capacidade de se dividir, dando origem a células semelhantes às progenitoras. Elas podem ser adultas, presentes em órgãos e tecidos já formados, especialmente na medula óssea, no tecido adiposo, no sangue, no fígado, no cordão umbilical e na placenta; ou embrionárias (até a oitava semana de gestação), que conseguem formar qualquer órgão ou tecido do corpo humano. Aqui no Brasil, células-tronco adultas já são utilizadas em pesquisa e em algumas terapias, com grandes avanços e descobertas no tratamento de doenças, como por exemplo diabetes juvenil e lesões na medula. Diante dessas constatações, parece que o futuro prepara boas notícias, mas o aumento de mamas com células-tronco ainda precisará de um pouco mais de tempo para ser comemorado efetivamente. A cirurgia, que já acontece em países como Áustria e Japão, ainda está em estudo por aqui e não se sabe ao certo quando será liberada. Um dos pontos interessantes dessa técnica com células- tronco é o fato de aliar a lipoaspiração ao aumento de seios, unindo as duas cirurgias plásticas mais desejadas pelas mulheres brasileiras.
O cirurgião plástico Rodrigo Mangaravite (RJ) explica que, em tese, qualquer mulher que tenha gordura localizada poderá se submeter à técnica – assim que for autorizada, é claro. No entanto, nem tudo são fl ores. O sucesso do procedimento vai depender muito do tamanho escolhido pela paciente. “Parte da gordura injetada pode ser reabsorvida pelo organismo, sendo necessário mais de um procedimento para conseguir o resultado desejado”, informa o Dr. Mangaravite. Com relação ao aumento do risco de câncer de mama, ainda não se sabe sobre essa possibilidade a longo prazo, já que o procedimento ainda está em estudos no País. Mas os resultados são animadores. De acordo com o médico Carlos Alexandre Ayoub, diretor do Centro de Criogenia Brasil – Banco de Células-Tronco (SP), além do aumento de seios, a técnica pode ajudar em outros procedimentos. “As células-tronco poderão ser usadas para retirada de rugas, eliminação de cicatrizes, manchas e sinais.” A biomédica Lilian Piñero Eça, doutora em Biologia Molecular e presidente do Instituto de Pesquisas de Células-Tronco (SP), lembra ainda que a técnica já vem sendo utilizada há algum tempo naEspanha para reconstrução de mamas em pacientes com câncer, e de forma bastante segura, sem risco de rejeição. Na Europa, uma realidade Enquanto no Brasil, o aumento de seios com célulastronco adultas ainda está em estudo, em alguns países da Europa o procedimento já é realidade. Desde 2007, o médico austríaco Karl-Georg Heinrich, especialista em cirurgia cosmética e antienvelhecimento, realiza a técnica em pacientes que desejam turbinar o visual. No procedimento, Dr. Heinrich utiliza células de gordura autólogas (da própria paciente) enriquecida com células tronco, sem uso de bisturi ou implante de silicone. Na entrevista a seguir, o médico explica como o método funciona, quais são os riscos e os resultados alcançados até o momento.

Como é feito o aumento dos seios usando células-tronco?
Dr. Karl-Georg Heinrich: No aumento de seios sem silicone, a gordura é primeiramente aspirada da paciente com microcânulas patenteadas. Então, a gordura é enriquecida com células-tronco adultas isoladas por uma combinação de técnicas ultramodernas e depois injetada no seio. As células vivas de gorduras se desenvolvem a partir das células-tronco implantadas e se incorporam ao tecido mamário. A naturalidade do resultado é convincente: os seios aumentados parecem reais em todas as posições e em movimento.
Que tipo de anestesia é usada?
Dr. Heinrich: O procedimento é realizado sob anestesia local. Logo depois da cirurgia, a paciente tem mobilidade total e já pode ir para casa. De que parte do corpo as células-tronco podem ser retiradas? Dr. Heinrich: As células-tronco são obtidas a partir dos depósitos de gordura da própria paciente, por meio da técnica de lipoaspiração com o uso de microcânulas. A aspiração é realizada usando cânulas patenteadas com um diâmetro de 1 a 2 milímetros que permite uma aspiração muito suave, sem cicatrizes. Dependendo da vontade da paciente, a gordura pode ser retirada de qualquer depósito de gordura, como coxa, barriga e quadril.
Há quanto tempo o senhor vem fazendo este tipo de cirurgia?
Dr. Heinrich: Realizamos o aumento de seios com células-tronco retiradas da gordura da própria paciente desde 2006. O procedimento foi disponibilizado para o público em geral pela Clínica Dr. Heinrich a partir do início de 2007. Entretanto, minha experiência com lipoaspiração vem desde meados dos anos 1990.
Quais foram os resultados obtidos até o momento?
Dr. Heinrich: Normalmente, um aumento de um a dois tamanhos do seios. Como regra, cerca de 90% a 95% do volume obtido na operação continua permanentemente. A durabilidade dos resultados de reconstrução de mama e aumento de seios com células-tronco de gordura enriquecidas tem sido comprovada por estudos clínicos realizados nos Estados Unidos e no Japão.
Quais os riscos deste tipo de cirurgia?
Dr. Heinrich: O procedimento tem os mesmos riscos de outras cirurgias cosméticas similares. No entanto, o aumento de seios com células-tronco preserva a capacidade de amamentação. O tecido ao redor das células-tronco implantadas controla que tipo de células irá se desenvolver. As células resultantes do implante de células tronco se comportarão exatamente como as células ao redor delas. Somente células-tronco adultas (não as embrionárias) são usadas.
Como é o pós-operatório?
Dr. Henrich: É parecido com as técnicas tradicionais de implante de silicone. A paciente deve usar um sutiã cirúrgico por alguns dias após o procedimento. Normalmente, são agendados dois check-ups de um a três meses depois da cirurgia para fazermos o acompanhamento do resultado final.
Além do aumento dos seios, o procedimento pode ser usado para aumentar outras regiões do nosso corpo?
Dr. Heinrich: As células-tronco a partir da gordura autóloga possuem considerável potencial terapêutico: além do aumento de seios, usamos o procedimento para moldar outras regiões do corpo, como bumbum, para rejuvenescimento da pele, para lifting facial sem bisturi e para corrigir depressões deixadas após lipoaspirações malsucedidas. O tratamento e a regeneração de órgãos internos é uma aplicação para um futuro próximo.

COSMÉTICOS E CÉLULAS-TRONCO
A especialista em biotecnologia e diretora do Núcleo de Pesquisa e Desenvolvimento dos Laboratórios Bel Química (Bel Col), Claudia Eveline, explica que produtos que envolvem células-tronco são, na verdade, formulações elaboradas à base de princípios ativos modificados geneticamente que têm a capacidade de atuar nas células-tronco presentes
nas células queratinócitas da epiderme. “Os elementos do produto impedirão a oxidação dos pontos onde estão as células-tronco da pele e as orientarão para que produzam mais proteínas, carboidratos, lipídios e substâncias reparadoras de um modo geral.” Com a aplicação dessa tecnologia, empresas cosméticasestão apostando no desenvolvimento de produtos com ativos que “protegem” as células-tronco. Uma delas é a própria Bel Col, que comercializa a linha Neo Super TR, cujos ativos prometem a redução de rugas e linhas de expressão e o aumento da fi rmeza e luminosidade da pele. A Dior é outra marca que investiu nesse mercado e lançou, no ano passado, a linha Capture R60/80 XP, que conta com o ativo Vityl, que visa à proteção das células-tronco adultas. Segundo Carlos Pincelli, diretor e professor do laboratório de biologia cutânea da Universidade de Módena (Itália), que participou do desenvolvimento do produto, as células-tronco adultas constituem a chave para conseguir a regeneração da epiderme.
O professor explica que, com o tempo, observa-se na pele a diminuição do número de células da camada basal da epiderme, onde se encontram as células-tronco adultas. O desaparecimento de uma delas representa a interrupção da produção de centenas de outras células. A perda dessa capacidade de produção celular estende-se igualmente à derme, que perde matéria de sustentação, formando assim as tão temidas rugas. A dermatologista Patrícia Rittes (SP) diz que na camada de células da derme existem células embrionárias que têm a capacidade de formar células novas, adultas. A médica diz que este tipo de cosmético pode agir penetrando pela epiderme e estimulando enzimas, substâncias que dispararam uma cadeia de reações químicas que atingem essas células embrionárias. “Acredito que seja possível este tipo de produto, porém é preciso que essas novas teorias sejam confirmadas por mais estudos científicos.”