Dieta Vegana
22 de maio de 2018
Projeto Cintura Fina
22 de maio de 2018
Mostrar Todos

Sede de hidratação

Já reparou como a nossa pele tende a ficar mais seca e com uma textura similar à das folhas secas durante a temporada de outono e inverno? Apesar de ser um processo natural, a gente não precisa deixá-la assim. Sabendo cuidar direitinho da cútis nesta época do ano, é possível deixá-la macia, sedosa e cheia de vida.

Por: Cibele Carbone

Basta a temperatura cair um pouquinho para a gente se entregar para um banho bem quentinho. Um hábito gostoso e que aparentemente é tão inofensivo, pode levar a beleza da nossa pele embora. A água quente, assim como o vento e o frio, é um dos fatores que influenciam no ressecamento cutâneo. Durante o frio há uma diminuição da produção das glândulas sebáceas e sudoríparas, o que reduz a oleosidade e favorece o ressecamento cutâneo. Além disso, durante o inverno a umidade do ar diminui e a nossa pele reage liberando água – o que, consequentemente, a deixa mais seca. “A pele ressecada apresenta uma diminuição acentuada de lipídeos, que fornecem lubrificação a ela”, explica a dermatologista Danielle Aguiar, da clínica Paula Bellotti (RJ). Além disso, quando ressecada, a tez fica menos túrgida e mais vulnerável à agressão de fatores externos e alérgenos por não possuir uma barreira íntegra que a separe do meio externo. “Esse tipo de pele costuma ser sensível e reativa, com tendência a vermelhidão, coceira, aspereza e descamação”, complementa a médica.

Mudança de hábito

Se a sua pele está como acabamos de descrever, é chegada a hora de seguir alguns cuidados para reverter esse quadro. E os principais são beber água, aproximadamente 2 litros por dia, e usar hidratante diariamente. “Manter uma ingestão hídrica adequada ajuda, mas o uso de hidratantes acaba sendo inevitável”, alerta a dermatologista Thaís Guerreiro (SP). Nas áreas de pouca oleosidade, não utilize sabonetes em excesso e bucha para não diminuir ainda mais o manto lipídico, camada natural de gordura responsável por controlar a hidratação da pele.

Hora do banho

O certo nesta época do ano é tomar banhos rápidos e com a água em uma temperatura agradável, bem morninha. Para a higienização, dê preferência ao sabonete líquido, já que ele tem uma concentração maior de agentes hidratantes e umectantes. Outro ponto importante é deixar de lado a exfoliação corporal, que só é indicada para as peles muito oleosas, pois além de remover as células mortas, retira sua oleosidade, causando o ressecamento.

E dá-lhe creme!

O momento ideal para aplicar o hidratante é logo após o banho, quando a pele está mais receptiva para absorver os ativos do produto por estar úmida. Escolha um produto que reúna ativos oclusivos, como vaselina, óleos e lanolina, para reter a água da superfície da derme; umectantes, como glicerina e sorbitol, para aumentar a umidade cutânea; e hidratantes ativos, como ureia, para penetrar e restabelecer o interior das células do tecido epitelial. Quem não gosta da sensação do hidratante no corpo e quer aderir aos óleos corporais durante o banho deve ter em mente que o resultado não será tão bacana, já que eles não promovem a hidratação, apenas formam um manto protetor externo que impede que a água evapore da pele.

Da cabeça aos pés

O rosto também deve entrar no circuito da hidratação durante o inverno, já que ele fica diretamente exposto às mudanças climáticas. Por isso, troque o seu creminho facial por um que tenha a fórmula mais espessa e enriquecida com substâncias com alto poder de hidratação. A aplicação deve ser feita pela manhã e à noite, mas se você trabalhar ao ar livre e sentir necessidade de reaplicar o produto ao longo do dia, vá fundo! Além disso, lembre-se de aplicar hidratante labial. Assim, você evita as rachaduras e até sangramentos nos lábios, região superdelicada e que também sofre bastante com o frio. Joelhos, cotovelos e pés também merecem uma atenção a mais. Se eles já são naturalmente mais secos, imagina a situação que eles ficam nesta época do ano! O truque aqui para mantê-los macios é aplicar o seu hidratante predileto, envolver as áreas com papel-filme (aquele transparente usado na cozinha) e vestir uma luva ou meia grossa – no caso do cotovelo, vale enrolar um cachecol. Essa oclusão irá potencializar a ação do creme.

Amigos da pele macia

Confira alguns produtos para ter no seu arsenal de beleza e garantir uma cútis hidratada:

Creme Ultra Riche Corps Karité, L’Occitane em Provence, R$ 199.
Ideal para peles secas a muito secas, devido à alta concentração de manteiga de karité, que ajuda a nutrir, proteger do ressecamento e fortalecer a barreira hidrolipídica da pele.

Hidratante Corporal, Kapeh, R$ 42.
Contém extrato de café e vitamina E, ativos que revigoram, hidratam e aumentam a emoliência da pele.

Hidratante Make me Fever Rose, Mahogany, R$ 55.
Emulsão corporal que deixa a pele com textura suave, hidratada e perfumada.

Desodorante Hidratante Corporal Tododia Flor de Lis, Natura, R$ 40.
Nutre e hidrata imediatamente a pele graças à sua fórmula enriquecida com óleos nutritivos e vitaminas essenciais.

Hidratante Romantica, Nesti Dante, R$ 100.
Pode ser usado como creme facial e corporal, ajuda a manter a pele hidratada e elástica.

Hidratante de Melão, Simple Natural, R$ 82. 
Formulado com óleo de coco e açafrão-da-terra, devolve a maciez e suavidade natural da pele.

Loção Hidratante Iluminadora Aline, Facinatus, R$ 40.
Com glicerina, manteiga de karité e óleo de girassol, promove a hidratação imediata e progressiva na pele.

Loção Hidratante Sakura no Ki, The Body Shop, R$ 59.
Com manteiga de karité proveniente da Comunidade de Gana e fragrância de fl or de cerejeira, hidrata e protege a pele, deixando um suave perfume.

Daily Moisturizing, Aveeno, R$ 26.
Atende às necessidades diárias da pele para mantê-la saudável e hidratada.

Norwegian Hidratante para Pés Ressecados, Neutrogena, R$ 27.
Contém glicerina, ativo que atrai água quando aplicada na pele, hidratando-a e diminuindo descamações e rachaduras.