Bumbum em obras
26 de outubro de 2010
Tenha o corpo que você merece!
26 de outubro de 2010
Mostrar Todos

Pescoço de perua? Tô fora!

Vamos combinar: dá para descobrir a idade de uma mulher através do pescoço! Por mais que ela ande na moda, tenha um corte de cabelo jovem e use quilos de maquiagem e cremes para esconder as rugas, esse dedo-duro da idade sempre acaba esquecido, tanto nos cuidados quanto nas camuflagens

Por Malu Bonetto


Se compararmos o pescoço com outras áreas do corpo perceberemos que ele envelhece mais rápido. Isto acontece porque a pele dessa região é mais fina e possui menos pontos de adesão que ajudam a manter o tecido firme por mais tempo. Além disso, por ser uma área que fica mais frequentemente exposta à ação do sol e do vento, merece tanto ou mais cuidado que o rosto. O problema é que essa atenção nem sempre acontece e o pescoço acaba ficando de lado na rotina de beleza diária. O resultado desse mix de reações do organismo e ações externas e a falta de cuidados específicos é o temido aspecto envelhecido, com direito a rugas e fl acidez. A melhor maneira de evitar que o pescoço sofra as consequências e entregue a sua idade sem sua autorização é começar com a prevenção desde cedo. Tenha em mente que todo o cuidado que você tem com a face deve se estender ao pescoço, já que a pele das duas áreas são similares. Duas vezes por dia, pela manhã e à noite, comece o processo fazendo uma higienização com sabonete facial adequado ao seu tipo de pele, aplique um tônico e finalize aplicando um hidratante. Durante o dia, não se esqueça do protetor solar. Porém, esses cuidados básicos não garantem que a área fique livre da ação natural do tempo, apenas adiam e garantem a qualidade da pele. “São três as alterações básicas que podem dar o aspecto de envelhecimento e piora da estética no pescoço: excesso de pele, excesso de gordura e flacidez do músculo platisma”, explica o cirurgião plástico Cristiano Fleury (DF). Por isso, uma vez instalado o quadro de envelhecimento no seu pescoço, você pode recorrer a cirurgias plásticas ou tratamentos estéticos capazes de reverter os sinais. Confira quais são as soluções:

Tratamentos estéticos [mais jovem com menos traumas]

Conheça os diferentes tratamentos estéticos que atacam os sinais da idade no seu pescoço e garantem o visual jovem.

Titan
O que é: o equipamento emite luz infravermelha na derme, camada mais profunda da pele, onde fica depositado o colágeno e a elastina, responsáveis pela sustentação da pele. “O aumento da temperatura estimula a formação de colágeno novo e melhora a qualidade do colágeno já existente na derme, combatendo assim a flacidez da pele. Um rubor facial leve pode acontecer logo após a sessão, desaparecendo em 20 a 30 minutos”, explica a dermatologista Christiane Gonzaga (RJ).
Indicação: pessoas com grau de flacidez de leve a moderado, principalmente pessoas em torno de 40 a 55 anos que não queiram ser submetidos a cirurgias plásticas.
Número de sessões: três sessões, em média, com intervalo de um mês entre elas.
Resultado: logo após a sessão já pode ser observada uma mudança no grau de flacidez, porém somente após 28 dias que a formação de colágeno atinge seu pico e o resultado de cada sessão começa a ser percebido. “Como o colágeno é estimulado continuamente por mais seis meses, o resultado final de todo tratamento será seis meses após a última sessão e pode ser prolongado por aproximadamente nove a 12 meses”, esclarece a dermatologista.
Cuidados após o procedimento: como em qualquer técnica a laser, o sol deve ser evitado durante todo o tratamento. Logo após o procedimento, a paciente deve evitar a exposição durante três a cinco dias e, claro, sempre usar um filtro solar adequado para seu tipo de pele.
Preço médio: de R$ 1,5 mil a 2 mil, cada sessão.

Sculptra
O que é: o ácido polilático, substância utilizada na técnica, é diluído com água destilada e aplicado na região dérmica mais profunda, estimulando a formação do colágeno, preenchendo os sulcos e dando volume. “O produto deve ser massageado com vigor após o aplicação e duas vezes por dia na semana seguinte ao procedimento para não deixar nodulações posteriores”, alerta a dermatologista Valeria Marcondes (SP).
Indicação: para flacidez leve ou moderada na face. A técnica também é indicada para restabelecer o contorno facial e preencher perda de gordura, sinais típicos do envelhecimento.
Número de sessões: três sessões mensais.
Resultado: a partir da segunda semana já se percebe uma melhora no contorno do pescoço e o resultado pode durar cerca de dois anos.
Cuidados após o procedimento: se não houver hematomas, o pescoço ficará sem marca alguma. Se houver hematomas é necessário que um creme com heparina tópico seja utilizado.
Preço médio: cerca de R$1,5 mil, cada sessão.

Preenchimento com Ácido Hialurônico
O que é: o ácido hialurônico é um preenchedor que minimiza rugas e sulcos facias. Após a limpeza da pele, o produto é injetado na derme embaixo dos sulcos e das rugas, preenchendo e minimizando seu aspecto.
Indicação: para rugas longitudinais do pescoço com flacidez leve. Mas atenção, o preenchimento não trata a flacidez.
Número de sessões: são necessárias duas sessões mensais.
Resultado: é notado imediatamente e normalmente é feita uma nova aplicação após 30 dias, que dura em média um ano.
Cuidados após o procedimento: se houver hematoma, aplicase pomada específica. Caso contrário, não há cuidado especial.
Preço médio: R$900, cada sessão.

NewShape
O que é: “equipamento de radiofreqüência que emite ondas eletromagnéticas as quais aquecem profundamente o tecido dérmico (a camada mais interna da pele) e promove estímulo do colágeno, melhorando a flacidez, rugas e vincos”, explica a fisioterapeuta Flávia Maria Pirola, consultora da Bioset Ind. Tec. Eletrônica Ltda (SP).
Indicação: para casos de flacidez leve ou grave, sendo que no segundo caso deve ser associada a outras técnicas, como o Physiotonus Slim, aparelho que utiliza corrente russa.
Número de sessões: de quatro a seis, dependendo do grau da flacidez, com intervalos de 15 dias entre elas.
Resultado: a partir da segunda sessão já se percebe uma melhora nos vincos, rugas e na flacidez da pele.
Cuidados após o procedimento: nada muito especial, apenas o uso de protetor solar diariamente.
Preço médio: de R$ 200 a R$ 600, cada sessão.

Laser Genesis
O que é: depois de demarcar a região, são feitos os disparos de laser sequencialmente. “O estímulo realizado pelo calor encurta as fibras de colágeno e provoca a formação de novas fibras, já que age na derme papilar logo abaixo da superfície da pele”, explica a dermatologista Paula Cabral, da Clínica Hagla (RJ).
Indicação: pessoas no início da fase de envelhecimento.
Número de sessões: inicialmente são indicadas três sessões mensais, depois deve haver uma manutenção bimestral a trimestral, uma vez que a fibra de colágeno se renova.
Resultado: os primeiros resultados aparecem já na terceira sessão.
Cuidados após o procedimento: como o procedimento não provoca excessiva irritação ou exfoliação da pele, a pessoa precisa apenas ter certos cuidados habituais, como utilizar protetor solar e evitar exposição solar direta por aproximadamente dez dias.
Preço médio: de R$ 300 a R$800, cada sessão.

Cirurgias plásticas [resultado definitivo]
Veja como o bisturi pode rejuvenescer a região do pescoço.

Lipoaspiração na papada
Indicação: para casos iniciais de envelhecimento, quando há excesso de gordura na região cervical, com discreto excesso de pele e sem flacidez do platisma.
Como é: normalmente realizada através de anestesia local com sedação ou anestesia geral, as incisões são pequenas e ficam escondidas junto às regiões dos lóbulos das orelhas e abaixo do queixo. Através destas incisões, o cirurgião plástico introduz as cânulas que irão aspirar o excesso de gordura.
Pós-operatório: pode-se ter alta no mesmo dia ou no dia seguinte e normalmente não são colocados drenos. As atividades do dia-a-dia podem ser retomadas 15 dias após a cirurgia.
Resultado: em duas semanas já se percebe um melhor contorno da região inferior da mandíbula, mas o resultado definitivo é observado entre três a quatro meses.

Plicatura de platisma
Indicação: para os casos em que há pequena flacidez do platisma, mas sem excesso importante de pele.
Como é: “Nesses casos, pode ser feito apenas o tratamento do platisma por uma incisão de cerca de três centímetros, que fica disfarçada na região abaixo do queixo, e por essa região efetuam-se alguns pontos cirúrgicos (plicatura) que vão unir novamente os músculos do pescoço”, explica o cirurgião plástico Cristiano Fleury (DF).
Pós-operatório: a alta pode ser dada no mesmo dia ou no seguinte. Normalmente não são colocados drenos e as atividades normais são retomadas após uma ou duas semanas.
Resultado: há melhora da forma da região do pescoço, com a definição do contorno da área inferior da mandíbula. Percebese, também, menos flacidez. O resultado pode ser observado após três semanas, mas o definitivo é visto em três meses.

Lifting
Indicação: para os casos em que já houve um desgaste avançado da região cervical, há excesso de pele, de gordura e muitas vezes uma flacidez do platisma.
Como é: a cirurgia pode ser realizada com anestesia geral ou local com sedação. Através da incisão, que fica escondida nos contornos das orelhas dos dois lados, o cirurgião retira o excesso de pele, responsável pela flacidez, e reacomoda o restante.
Pós-operatório: a paciente permanece internada durante um ou dois dias, quando os drenos são retirados. As atividades normais são retomadas gradualmente após 15 ou 20 dias.
Resultado: o resultado é alcançado depois de seis ou oito meses, quando pode ser observado o rejuvenescimento e a melhora do contorno de pescoço.

A moda a seu favor
A gola rolê, que costuma ser usada por quem quer disfarçar o envelhecimento, pode até esconder o problema, mas é importante fazer a escolha certa para que o resultado não seja desastroso. O melhor é optar pelos modelos com gola larguinha e fuja das que apertam demais a região. “as mulheres com pescoço envelhecido têm como hábito esconder o problema, mas essa não é a melhor solução. É preciso se preocupar em nunca apertá-lo, pois isto demonstrará mais a flacidez da região”, alerta Heloise Fantozzi, proprietária do espaço de moda Galpão 8 (sP). Atraia a atenção para outros pontos do corpo – ao valorizar outras áreas, você desvia o olhar, fazendo com que o pescoço passe despercebido. Opte por colares discretos, mais compridos e delicados. Peças maiores, como gargantilhas justas ou jóias grandes e curtas, são perigosas, pois atraem o olhar para a região. No inverno, lenço e cachecol são ótimas opções porque além de disfarçar o pescoço, eles dão um toque especial no visual. Mas tenha cuidado de evitar cores que chamam muito atenção.