make
Make anti-idade
10 de agosto de 2016
ginecomastia
Ginecomastia: além da vaidade
10 de agosto de 2016
Mostrar Todos

O poder do serum

serum

Você já percebeu a quantidade desses produtos lançados nos últimos tempos pelas marcas de dermocosméticos? Nós te explicamos aqui porque os seruns têm feito tanto sucesso

Por Malu Bonetto

Com aparência, textura e absorção semelhante a de um soro, os seruns são desenvolvidos para atuar de forma mais concentrada na pele, isto porque tem rápida absorção, trazem vitalidade, melhoram a microcirculação local, proporcionam homogeneidade na cor, ação tensora, antioxidante, além de terem partículas difusoras de cor e brilho, promovendo textura acetinada e luminosa. “No Brasil, os séruns foram extremamente bem recebidos, por apresentarem uma textura fluida e não deixarem a pele oleosa ou ‘pesada’, com aspecto brilhante em excesso ou pegajosa. Quase 80% das peles no Brasil são mistas e oleosas, como característica natural e estimuladas pelo clima tropical, quase durante todo o ano”, diz a dermatologista Claudia Marçal, membro titular da Sociedade Brasileira de Dermatologia.
Outra vantagem é que este composto foi elaborado inicialmente para ser uma forma curta, concentrada e importante para trazer revitalização em pequenas gotas, como um verdadeiro elixir. Ele é uma verdadeira arma de ação antienvelhecimento, clareadora, de efeito lifting, antioxidante e repositória de vitaminas, oligoelementos, extratos vegetais naturais com ação calmante.
Os séruns podem ser formulados com diversos objetivos, de acordo com a médica. “Em um sérum, pode conter ativos de clareamento, reposição hormonal natural, miorrelaxantes como os Hexapeptídeos ou ainda Alfa-hidroxiacidos, Ácido Lactobionico, Vitaminas (C, E, A, B5) e substâncias como o Ácido Ferúlico, Licopeno, Ácido Hialurônico de baixo peso molecular, Glicosaminoglicanas, Oligoelementos e Fatores de Crescimento”, comenta. Mais recentemente, algumas formulações tópicas na forma sérum são ricas em probióticos, que auxiliam no tratamento da acne, rosácea, e dermatite atópica (pele hiper-reativa e sensível).
De forma geral, o produto é bem concentrado e aceita um blend de ativos que revigoram, revitalizam e proporcionam ação lifting. “O sérum é a preparação ideal para otimizar o creme hidratante logo pela manhã, como um ‘café da manhã’ para as células antes da hidratação com fotoproteção. Estas fórmulas hidratantes têm capacidade de formar um filme na pele, evitando a perda de hidratação transepidérmica e contendo substâncias que ‘seguram’ a molécula de água na epiderme ou promovendo turgor e melhora da elasticidade por hidratação das fibras de colágeno”, complementa.
A dermatologista alerta que, apesar de não terem contraindicação, o uso deles devem ser indicados por um dermatologista, utilizados em combinação com hidratantes, nutritivos e fotoprotetores. “Todas as peles podem ser beneficiadas destas formulações concentradas e altamente eficazes. O ideal é que cada composto seja adequado à faixa etária e ao foco do tratamento em questão”, finaliza.
Como usar: pela manhã, o sérum deve ser utilizado após a higienização com sabonete, loção, mousse ou gel de limpeza, seguido pelo tônico ou adstringente, para então ser aplicado com a ponta dos dedos em toda a face, pescoço e colo, com movimentos circulares, ascendentes e preparar a pele para o passo seguinte, o da hidratação e proteção. À noite, após o uso de demaquilante, sabonete e loção tônica ou de limpeza complementar, o sérum pode ser utilizado antes do nutritivo noturno.