10 alimentos que ajudam a controlar o diabetes
8 de novembro de 2017
Cuidados para uma cicatriz perfeita após a cirurgia plástica
16 de novembro de 2017
Mostrar Todos

Mantenha o cabelo lindo (também) no verão!

É só os termômetros marcarem temperaturas mais altas que nós mulheres já começamos a sofrer só de pensar nos fios ressecados por causa da praia, piscina e vento. Mas, acredite, é possível fugir desse drama e garantir madeixas saudáveis e lindas durante toda a temporada do sol

 

Prender demais os fios faz mal?
Sim, os prendedores podem quebrar os fios, enfraquecer o cabelo e, a tração constante pode provocar queda capilar. O melhor é evitar, principalmente os prendedores de silicone, os de borracha ou grampos. Mas se não puder, uma alternativa é usar os “hashis” de madeira ou plástico.

Quais os danos ao cabelo se eu me expuser ao sol?
Ao ficar muito tempo em exposição, os fios passam por um processo oxidativo devido a ação dos raios ultravioletas. A luz solar afeta a cutícula do cabelo e catalisa a degradação das proteínas, além de provocar a oxidação da melanina através de radicais livres e o comprometimento da queratina. “Os danos vão de descoloração do cabelo à redução da força dos fios e perda de brilho. Além disso, o couro cabeludo pode sofrer queimaduras, principalmente para quem tem o cabelo muito fino e muitas vezes se esquece de usar chapéu ou boné – ou o divide da risca do meio à lateral e esquece de passar o protetor solar em spray”, explicaa dermatologista Thais Pepe (SP). No couro cabeludo, nas pessoas que têm poucos cabelos ou nas áreas rarefeitas, é obrigatória a aplicação dos filtros solares que podem ser em spray ou nas formas de loções fluídas, de preferência com FPS acima de 50 reaplicados a cada uma hora e meia e claro, boné ou chapéu também é indicado.

O que acontece com as madeixas se eu mergulhar na água do mar ou na piscina?
Todas as vezes que o cabelo, que já tem um dano estrutural por processos químicos ou mesmo o cabelo virgem, é submetido à exposição do mar (por conta do sal e iodo), ou à areia, ou o cloro da piscina, há um dano à estrutura da cutícula, à ceramida desse fio. Com isso, a quantidade de proteínas presentes nessa haste sofre alteração e o cabelo pode mudar de coloração, ficar mais fino e sofrer fraturas e microfraturas na haste capilar. A mudança de coloração é, inclusive, muito comum em pessoas que passaram por um processo químico e entraram em contato com o cloro da piscina. Portanto, assim que voltar do mar ou piscina, passe água dessalinizada e se não houver essa possibilidade opte pelas brumas em spray ou da água termal.

Posso dormir com o cabelo molhado sem que isso prejudique os fios?
Não. Esse é um hábito que compromete a saúde capilar. Os fios úmidos ficam frágeis e quebram mais em contato com o travesseiro. Além disso, dormir com cabelo molhado favorece o aparecimento da caspa e acelera a queda capilar.