A volta dos clássicos
17 de julho de 2012
Devo beber água durante o treino?
19 de julho de 2012
Mostrar Todos

Magra e sarada

Sabrina Sato, Adriane Galisteu, Mariana Rios… Sabe o que elas têm em comum? Uma silhueta sequinha e muito bem definida! Esse, aliás, é o sonho de dez entre dez mulheres. Veja a seguir quais as técnicas mais modernas que vão ajudá-la a mandar as gordurinhas embora e deixar a musculatura longe da flacidez

Por Malu Bonetto

Corpo magrinho com a ajuda do bisturi

Cirurgias eficazes que eliminam o excesso de gordura localizada

Lipoaspiração 3D

Indicação: ideal para aquelas pessoas que praticam atividades físicas regularmente, estão próximas do peso ideal, mas tem aquela gordurinha localizada embaixo do umbigo. Mas o cirurgião plástico Mauro André Arguello, da Della Clínica (SP), alerta que este procedimento só poderá ser realizado em pacientes nos quais o tônus da pele é muito bom e a musculatura abdominal encontra-se hipertrofiada e definida à palpação.

Contraindicação: pessoas que estão muito acima do peso ideal, em função de o resultado que pode ser pequeno ou mesmo se tornar uma cirurgia insegura por necessitar de retirada de grandes volumes para se fazer diferença.

Como é: nessa cirurgia, o cirurgião plástico trabalha detalhadamente na região do abdômen já que ela proporciona grande definição muscular ao paciente. O profissional esculpe o corpo do paciente retirando o excesso da gordura sob a pele tornando os músculos visíveis. “Após a anestesia geral, tem início o detalhado estudo das áreas a serem lipoaspiradas pelo cirurgião e posterior demarcação dessas áreas. Em seguida são feitas pequenas incisões na região da virilha por onde ‘entrarão’ as microcânulas que tem o papel de um poderoso aspirador á vácuo”, complementa o cirurgião plástico Mauro André Arguello, da Della Clínica. Por fim, a gordura sobre os músculos abdominais (camada superficial do abdômen) é removida e as depressões características da barriga tanquinho são esculpidas, com seus gomos defi nidos e proeminentes, resultando em um visual atlético e natural.

Cuidados no pós-operatório: o inchaço e as manchas roxas vão embora aos poucos, mas isso pode levar de três a cinco semanas na maioria dos casos. Durante um mês é preciso evitar esforços físicos, não se expor ao sol por oito semanas e usar cinta elástica por 45 dias. A drenagem linfática é recomendável em todos os casos já que ajuda a eliminar o inchaço e principalmente as fibroses.

Resultado: o paciente sai da sala de cirurgia já com um novo perfil, porém este está obscurecido pelo edema (inchaço), mas em seis meses já nota-se o resultado definitivo: uma barriga lisa, chapada e com os músculos definidos.

 

Lipo a laser

Indicação: quem tenha pele flácida e gordura localizada.

Contraindicação: não há nenhuma específica.

Como é: sob anestesia peridural com sedação, uma cânula metálica ligada ao aparelho de laser é introduzida, por pequenas incisões, nas áreas adiposas. O laser, através da sua emissão de calor, quebra a membrana da célula de gordura, derretendo-a antes de sua retirada, que acontece de maneira menos traumática. “Pelo mesmo calor, ocorre uma retração maior da pele, o que contribui para a melhora da flacidez no local. O laser ainda promove uma cauterização de pequenos vasos, reduzindo o sangramento e os hematomas pós-operatórios”, diz a cirurgiã plástica Ana Paula Polato (SP).

Cuidados no pós-operatório: a recuperação é um pouco mais rápida. Indica-se de 48 a 72 horas para o retorno ao trabalho e em cerca de quinze dias a paciente está liberada para atividade física. O uso da cinta compressiva é obrigatório por 24 horas nas primeiras duas semanas e a drenagem linfática é fundamental para evitar a formação de nódulos endurecidos (fibrose).

Resultado: os primeiros resultados podem ser observados quando o edema (inchaço) inicial cede, ou seja, em torno de sete a dez dias. O resultado final é observado em cerca de três meses.

 

Vibrolipoaspiração de abdômen

Indicação: para quem quer retirar a gordura localizada da região abdominal, diminuir as medidas locais e ainda deixar a musculatura (já trabalhada na academia) mais evidente.

Contraindicação: em regiões com flacidez moderada ou acentuada, pois a retirada da gordura pode piorar a mesma.

Como é: o médico realiza duas incisões na região do baixo abdômen, bem na área da marca da calcinha do biquíni, e por aí são inseridas as microcânulas acopladas ao vibrolipoaspirador que irá sugar o excesso de gordura da região. “O aparelho realiza movimentos vibratórios, o que permite a retirada da gordura com menor sangramento e menor traumatismo para os tecidos. Além disso, estimula a aderência da pele, diminuindo a flacidez pós-operatória”, diz a cirurgiã plástica Ana Paula Polato.

Cuidados no pós-operatório: o uso de cinta elástica para garantir a aderência da pele e a realização de drenagem linfática, para evitar a formação de fibrose, são obrigatórios ao longo de 45 dias. O retorno ao trabalho é liberado após dois dias e a exposição ao sol só será permitida após dois meses.

Resultado: só será possível notar uma melhora evidente após a diminuição do inchaço, que ocorre entre três e quatro semanas.

Flacidez zerada com técnicas ultramodernas

Procedimentos que espantam o pesadelo de pele e músculos flácidos

Ultracontour

O aparelho atua em duas fases. Na primeira, ocorre a quebra das células de gordura através da aplicação do ultrassom focalizado de alta intensidade. “Na segunda, os resíduos gerados pela destruição das células de gordura são rapidamente drenados para o sistema linfático, permitindo assim a sua eliminação e processamento pelo sistema metabólico natural do corpo”, diz a dermatologista Juliana Neiva (RJ).

Número de sessões: de seis a oito, sendo uma por semana.

Resultado: a redução das medidas ocorre a partir da primeira sessão, já a melhora da flacidez, a partir da quarta sessão.

Preço: costuma variar de acordo com cada paciente.

 

Millenium Transion

Colocam-se oito placas conectadas a oito canais de eletrodos na região a ser tratada e, através de um computador de mão, os eletrodos estimulam a contração muscular seguida de relaxamento, que se repete durante os 25 minutos de tratamento. “Ao mesmo tempo que fortalece a musculatura, promove a quebra metabólica da gordura, pois diferente de outros tipos de correntes, ele promove movimentos de torção além da contração e relaxamento muscular”, diz a dermatologista Mônica Felici, da Clínica Splendore (SP).

Número de sessões: são indicadas de quinze a vinte sessões, sendo que podem ser realizadas duas ou três por semana.

Resultado: já na primeira sessão é possível eliminar de um a dois centímetros e, ao longo do tratamento, pode-se perder de três a seis centímetros de circunferência.

Preço: de R$ 90 a R$ 120, cada sessão.

 

Corrente Russa Stim Cell

O primeiro passo é colocar o aparelho na musculatura que se deseja enrijecer, depois seleciona a corrente certa para cada objetivo (tonificar, modelar, definir ou ganhar massa muscular). “Durante trinta minutos o aparelho fica agindo e a cliente auxilia a contração fazendo movimentos que auxiliem como, por exemplo, abdominais, para tonificar o músculo”, diz a fisioterapeuta dermatofuncional Marcelle Cunha, da Clínica Arthys (RJ).

Número de sessões: são indicadas, no mínimo, dez sessões com intervalo de um ou dois dias entre cada uma delas.

Resultado: já na primeira sessão nota-se que os músculos estão tonificados, há ganho de massa muscular e definição da musculatura corporal, mas tudo depende do objetivo de cada pessoa.

Preço: R$ 80, em média, cada sessão.

 

Power Plate

A pessoa sobe na plataforma e fica em contato com a plataforma de vibração, com a instrução do técnico. O equipamento vibra e utiliza os princípios da aceleração para estimular a resposta natural do corpo à vibração. “A medida que estas vibrações transmitem energia mecânica, uma série de músculos se contraem involuntariamente para estabilizar o corpo, consequentemente eles ficam fortalecidos e enrijecidos”, explica a fisioterapeuta Barbara Richter, da Clínica BeSlim (SP).

Número de sessões: são indicadas, no mínimo, três sessões, sendo que elas devem ser realizadas todos os dias.

Resultado: a partir da terceira sessão nota-se firmeza do abdômen

Preço: R$ 40, em média, cada sessão.

 

Dermolipectomia abdominal

Indicação: para a correção da flacidez abdominal.

Contraindicação: em casos de ausência de flacidez suficiente para a sua remoção durante a cirurgia plástica.

Como é: através de uma incisão acima dos pelos pubianos, que vai de um ossinho ao outro da bacia, realiza-se um descolamento de todo tecido (pele e gordura) do abdômen. Após aplicatura muscular, retira-se o excesso de pele e gordura e a sutura (costura) é feita em várias camadas, todas com pontos internos.

Cuidados no pós-operatórios: são necessários pelo menos 15 dias de afastamento do trabalho, período em que a paciente deverá manter o corpo levemente curvado, para não forçar a região dos pontos. O uso de dreno após a cirurgia é necessário em quase todos os casos para evitar o acúmulo de secreção no abdômen. Cinta elástica e drenagem linfática também são essenciais.

Resultado: já é possível observar uma melhora da flacidez imediatamente após a cirurgia, mas somente após a melhora do inchaço, que ocorre em cerca de dois meses, temos o resultado.

 

Seus músculos pedem proteína

Muitas vezes, por mais que se siga um plano de musculação certinho, nem sempre o resultado aparece na silhueta. O problema pode estar justamente naquilo que você coloca no prato. Para ter músculos aparentes, a dobradinha alimentação saudável e exercícios físicos é mais do que fundamental. A ingestão de proteína também tem papel importante para a formação de massa muscular e reparação dos tecidos. Se a ideia é criar músculos ou mesmo defini-los, o nutricionista Fábio Bicalho (RJ) aconselha consumir de 1,2g à 1,7g de proteína por quilo de peso, ou seja, se uma pessoa pesa 70 kg deve consumir aproximadamente de 84g à120g ao longo do dia, dê preferência a cada três horas. A dificuldade em adquirir os músculos é porque normalmente as pessoas ficam muitas horas sem se alimentar e quando comem optam por alimentos inadequados. Quem quiser optar pelos shakes também não deve abrir mão de uma alimentação balanceada. “Se o shake não possuir carboidrato, sugiro adicionar uma fruta como a banana ou preparados com carboidrato para que a proteína seja utilizada como substrato para a formação de massa muscular e o carboidrato para repôr a energia gasta.” Se a alimentação for rica em proteína, não haverá a necessidade de ingerir suplementos. O nutricionista cita alguns alimentos que devem fazer parte do cardápio diário e que agem no músculo, fornecendo aminoácidos para manutenção e reparação de tecidos: carne de origem animal, proteína de soja e amaranto.

 

Leia essa e outras matérias na revista Plástica & Beleza n° 127.