Dieta paleolítica: -3kg em 15 dias
19 de dezembro de 2014
Bumbum 100% perfeito
10 de fevereiro de 2015
Mostrar Todos

Fuja das estrias

Essas linhas brancas aparecem sem pedir licença, e quando você percebe, o problema já está instalado.
Infelizmente não é possível eliminar as estrias, mas há como amenizar significativamente o problema, basta escolher o tratamento certo

Por Fernanda Dragone

Fuja das Estrias - Plástica & Beleza

Levante a mão a mulher que nunca reclamou das estrias. O estiramento excessivo da pele, ou seja, o rompimento das fibras de colágeno, tem como principais vilões quando o ganho de peso em excesso e a gestação. “Outros fatores que podem contribuir para o problema são a musculação com estiramento da pele pelo aumento da massa muscular e o uso de hormônios”, diz a dermatologista Aline Vieira (SP).

Abdômen, seios, braços e coxas são as regiões com maior incidência de estrias. No início, as lesões são avermelhadas ou rosadas, ganhando uma tonalidade esbranquiçada com o passar do tempo. “Quando os tratamentos são realizados
na fase inicial, o resultado é mais eficaz”, explica a dermatologista Thais Guerreiro (SP).
Quem for apostar nos tratamentos estéticos, é preciso ficar atenta a um detalhe importante: a maioria das técnicas não pode ser feita em peles bronzeadas e a área tratada não pode ser exposta ao sol. Depois de tratada, vale a pena investir em alguns cuidados para evitar que o quadro se agrave novamente. Entre os cuidados, estão evitar o aumento de peso, manter a pele bem hidratada. Produtos com retinol e formulações com ativos firmadores, como o tensine, vitamina C e óleos vegetais, também são bem-vindos.

 

Eles fazem a diferença

Conheça os tratamentos que permitem amenizar as incômodas estrias

Laser Fracionado CO2

Como é feito: pode ser realizado em estrias brancas ou vermelhas. O tratamento é feito com a aplicação de um laser que provoca microfuros na pele para estimular a produção de colágeno, aplicado após o uso de um anestésico local. No local da aplicação, é normal que a região fi que vermelha e a pele mais elevada. Esse sintoma desaparece em até três dias e logo surgem as casquinhas que saem espontaneamente em um mês. O tempo de aplicação vai depender da área tratada”, explica a médica Daniella Curi, da Onodera Estética.

Número de sessões: as aplicações devem ser realizadas uma vez por mês, para que haja a recuperação da pele, e a indicação para um bom resultado é fazer seis sessões

 

Cel Lyse

Como é feito: “após exfoliação, uma corrente elétrica de baixíssima intensidade é aplicada por uma caneta com agulha ao longo da estria. Esse procedimento faz com que se instale um processo inflamatório e regenerativo.
Se tiver muitas estrias, não faça a técnica em todas no mesmo dia para que a área não fique muito sensível. Na próxima sessão, inverta o procedimento nas estrias deixadas”, explica a esteticista Sônia Castro, da DGM.

Número de sessões: o tratamento pode ser feito uma vez por semana até completar no mínimo dez sessões.

 

Ares Carboxiterapia

Como é feito: a técnica consiste na infusão intradérmica, através de uma agulha, do anidro carbônico, onde se concentram as estrias. “O produto promove uma hiperoxigenação no tecido, permitindo que haja uma melhora do fluxo
sanguíneo e maior estímulo de colágeno”, diz a fisioterapeuta Bruna Tanzilo, da Casa da Estética. O tratamento dura, em média, 15 minutos.

Número de sessões: 15 aplicações, que devem ser realizadas com intervalos de, no mínimo, sete dias entre cada uma delas.

 

Limine

Como é feito: “Depois da higienização da pele, aplicamos um gel para um melhor deslizamento do aplicador. O equipamento eleva a temperatura da pele para aproximadamente 41º C. Após o alcance da temperatura, é necessária manter a aplicação por cinco minutos para que seja provocada a contração do colágeno existente, assim como o aumento da sua produção e também de elastina. Além de afinar as estrias, a radiofrequência devolve a firmeza e melhora a sustentação da pele”, afirma a fisioterapeuta Thamiris Dantas, da HTM.

Número de sessões: seis sessões, com intervalos de 15 dias entre cada uma delas.

 

Spectra Biodynamic

Como é feito: após higienizar e passar a glicerina para garantir uma melhor movimentação do aparelho, a radiofrequência é aplicada na área a ser tratada podendo chegar a uma temperatura de 45º C, por até seis minutos em cada região. “Em seguida, aplicamos cremes com ativos específificos na prevenção das estrias”, diz a fisioterapeuta Luciana Bertoluzzi, da Tone Derm.
Número de sessões: dez, sendo uma a cada 15 dias.

 

Hooke

Como é feito: é feito o resfriamento da pele com o aplicador Cooling. Depois, a energia eletromagnética é aplicada com movimentos circulares, de forma uniforme. Os movimentos devem ser rápidos e a temperatura da pele deve ser mantida entre 40° C a 42° C. Após o término da aplicação, é indicado repetir o uso do Cooling para reduzir a sensação térmica do paciente e também proteger a pele”, explica Renata Moreira, responsável pela Pesquisa e Desenvolvimento da Ibramed.
Número de sessões: de oito a 12, com intervalos de cerca de 15 dias entre cada uma delas.

 

Genesys CO2 Fracionado

Como é feito: o equipamento de laser de gás carbônico atua aplicando a emissão de luz de forma contínua e repetitiva, de forma fracionada, em toda área com o problema, produzindo mais colágeno e elastina, além de vascularizar ainda mais a região onde havia a estria.

Número de sessões: “Para as estrias recentes, duas sessões são suficientes, já para as antigas, são indicadas quatro. Nos dois casos, só deve ser feita uma aplicação por mês”, diz a fisioterapeuta dermatofuncional Estela Cardoso, da Advice Master.