CSI da beleza

00

Não existe crime perfeito, principalmente se for cometido contra sua beleza. Duvida? Primeiro, pare e pense naquilo que lhe incomoda. Depois, olhe à sua volta e repare nos seus hábitos. Essa investigação detalhada ajudará a descobrir a origem dos seus problemas
por Lara Martins

CENA DO CRIME > BARRIGA ESTUFADA
Evidência: blusinhas justas e calça que não fecha.
Provas > dispensa cheia de refrigerante e enlatados.
Solução do caso: alguns alimentos têm o terrível poder de promover uma aparência indesejada: o efeito barriga estufada. Nem sempre aquela saliência é acúmulo de gordura, ela pode ser apenas o efeito estufa, ou seja, acúmulo de gases. Enlatados, refrigerantes, salsicha, queijos gordurosos, feijão e pão são alguns dos alimentos responsáveis por essa situação. Mas se alimentar com pressa, comer muito e ficar horas sem se alimentar também têm sua parcela de culpa. Tudo isso leva a um mesmo lugar: estimulam a formação de gases. Já viu que praticidade e pressa não combinam nadinha com o seu visual. Ou seja, sua dispensa pode ser a real culpada pela sua barriguinha saliente.
Pena a cumprir: a melhor forma de garantir uma barriga livre do excesso de gases é evitar alimentos que os formem e também aqueles que retêm líquidos (o que também pode aumentar o volume da região). “Se estiver acima do peso, deve-se pensar em uma alimentação equilibrada para perder peso e, consequentemente, a gordura localizada; as magras também não estão livres de apresentar uma barriguinha, se for o caso, devem manter uma alimentação saudável, evitando gorduras, frituras, doces e refrigerantes, que também provocam barriga. Devem evitar também pratos muito gordurosos, dando preferência às carnes magras, legumes, verduras e frutas”, explica a dermatologista Claúdia Amar, da Clínica Onodera (RJ). Também vale a pena prestar atenção no funcionamento do intestino, se estiver devagar, aumente a ingestão de fibras e água para que ele funcione melhor e libere o que estiver acumulado. E não esqueça nunca da atividade física porque esta, além de queimar calorias, contribui para o bom funcionamento do organismo.

CENA DO CRIME > CELULITE NAS PERNAS
Evidência: furinhos que aparecem sob aquela calça branca ou quando senta-se de perna cruzada.
Prova > embalagem de junk food no lixo.
Solução do caso: a alimentação desregrada, alimentos gordurosos, frituras, condimentos, embutidos, enlatados e doces têm uma grande parcela de culpa – pois é, aquela embalagem de comida chinesa de ontem à noite encontrada no lixo entrega que você não anda seguindo uma dieta adequada. “A alimentação inadequada, rica em gorduras saturadas, o excesso de sódio e açúcar refinado contribuem para a inflamação das células, alterando a circulação, provocando alterações no tecido adiposo e cutâneo, favorecendo o aparecimento da celulite”, explica a nutricionista Cláudia Amar. Essas características contribuem para o acúmulo de toxinas no organismo, que nada mais são do que substâncias nocivas que, entre outros males, provoca o aparecimento de celulite. “A alimentação inadequada contribui para a inflamação das células, favorecendo o aparecimento da celulite”, complementa a profissional. Os alimentos de junk food carregam essa fama por serem alimentos calóricos, ricos em gorduras saturadas, sódio e açúcar, pobres em fibras e nutrientes como vitaminas e minerais. Nessa categoria entram o hambúrguer, a batata frita, pizza, o cachorro-quente, o milk shake, o sorvete e outras guloseimas mais.
Pena a cumprir: para evitar esse quadro, não é necessário seguir uma dieta rígida, apenas fazer uma alimentação equilibrada com algumas regrinhas. Faça de quatro a seis refeições ao longo do dia a fim de evitar as beliscadas, priorize alimentos ricos em proteínas, fibras e ferro e evite sal, açúcar e gordura. Procure ingerir dois litros de água por dia, consuma alimentos ricos em potássio, como chá preto, acelga, tomate, chicória, cenoura, banana, entre outros.

CENA DO CRIME > LÁBIO ENVELHECIDO
Evidência: rugas contornando a boca.
Prova > bituca de cigarro no cinzeiro.
Solução do caso: o cigarro provoca doenças e afeta diretamente a beleza. A pele perde o brilho e o viço. E o que tudo isso tem a ver com as ruguinhas nos lábios? Tudo! Lembre-se que as rugas podem ter origem na repetição constante de expressões. “Fazer movimentos de forma exagerada e repetitiva faz com que as fibras de colágeno se desgastem”, explica a fisioterapeuta dermatofuncional Tânia Antonialli (SP). Perceba que quando a pessoa fuma faz um biquinho nos lábios para acomodar o cigarro. Não é da noite para o dia que a ruga se forma, isso acontece de forma gradual. Inicialmente, as rugas são dinâmicas, ou seja, só aparecem quando a pessoa realiza aquele determinado movimento. Mas com o passar do tempo e a continuidade nos movimentos fazem com que elas se tornem estáticas, aparecendo mesmo em repouso. A nicotina presente no cigarro também tem sua parcela de culpa, pois ela “produz milhões de radicais livres de oxigênio que se depositam na pele, estimulando a pele a ficar mais flácida”, diz a dermatologista Roberta Bibas (RJ).
Pena a cumprir: a forma mais eficaz para fugir dessas rugas é simples: largue o cigarro! Mas, uma vez que não é tão fácil cortar o mal pela raiz, a prevenção pode vir por outros meios. Fazer limpeza de pele, manter a tez hidratada e usar protetor solar. Aplicar cremes antirrugas também dá uma força importante nesse combate. Aliado a esses cuidados, você pode fazer movimentos de ginástica facial, que fortalecem os músculos, aumentam a circulação sanguínea e aumentam a nutrição e metabolismo da cútis. A dermatologista Roberta Bibas ensina que a pessoa deve fazer como se estivesse enchendo um balão de gás, prendendo os lábios. Se as rugas se instalaram, siga para os métodos de tratamento. O dermatologista irá indicar o melhor procedimento a seguir a fim de obter o melhor resultado de acordo com o seu caso.

CENA DO CRIME > APARÊNCIA CANSADA E ENVELHECIDA
Evidência: olheiras fundas e marcadas.
Prova > coleção de pulseirinhas de balada no criado-mudo.
Solução do caso: sair para se divertir não é problema nenhum, mas se o abuso não for acompanhado de alguns cuidados, sua aparência pode começar a sentir e dar sinais de cansaço. As noites maldormidas têm ligação direta com essas olheiras, que por sua vez têm ligação com uma aparência cansada e envelhecida. “Sem descanso, a área dos olhos não tem oxigenação suficiente, o que gera o tom arroxeado no local”, explica a dermatologista Roberta Bibas. Mas a falta de sono não é a única culpada pelo crime. Aliado a ela (e para piorar ainda mais a gravidade), o consumo de bebida alcoólica em excesso contribui para aumentar ainda mais o inchaço e a retenção de líquidos nas bolsas.
Pena a cumprir: ninguém precisa deixar de ir para a balada. Mas, em nome da beleza, tente introduzir alguns hábitos mais saudáveis, tais como dormir bem e diminuir o consumo de bebidas alcoólicas. Uma dica para diminuir o inchaço é usar um travesseiro elevado, pois dessa forma os líquidos não ficam depositados na região dos olhos. A fase seguinte à prevenção é o combate propriamente dito, o que deve acontecer quando o problema já estiver ali instalado. O ideal é fazer uma consulta a um dermatologista para receber a orientação do produto mais adequado. Os ativos mais utilizados são aqueles com poder clareador, como os ácidos kójico e fítico e a vitamina K. Para o inchaço, os produtos precisam conter substâncias drenantes como cafeína e Nodema.

CENA DO CRIME >PELE MARCADA
Evidência:
pele acneica
Prova > dedos inquietos para espremer espinhas.
Solução do caso: ao espremer a espinha, a infecção pode aumentar. “A bactéria envolvida no processo infl amatório pode atingir o tecido adjacente e a espinha aumentar ou aparecer bem próximo da anterior. Com a inflamação aumentada, o risco de marcas de acne e cicatrizes é maior”, explica a dermatologista Christiane Gonzaga (RJ). Nem adianta afirmar que consegue espremer sem deixar rastros porque isso é uma tarefa bem difícil, pois sempre haverá uma lesão. Além de inflamar a região, a pele fica manchada, e aí para reverter o caso é ainda mais difícil. As peles brancas, por terem menos pigmento, têm menos chances de marcar do que as morenas. Mas isso não significa que as branquinhas estejam liberadas, ok? “Quando recomendo uma limpeza de pele, sempre alerto a não espremer as espinhas; somente os comedões. É uma medida mais cautelosa e que não gera prejuízos a pele quando feita por uma esteticista experiente”, finaliza a profissional.
Pena a cumprir: bom, já ficou claro que espremer a espinha não é melhor caminho para se livrar dela. Mas conviver com ela também não é a saída que desejamos, afinal é antiestético à beça. O melhor, então, é não deixar que ela apareça no rosto com medidas preventivas. Procure os produtos adequados ao seu tipo de pele, com a orientação do dermatologista, pois desta forma a probabilidade de haver alguma reação da pele é menor. Se o caso for mais grave e as espinhas aparecerem mesmo com os cuidados diários de higiene e uso de produtos adequados, aí é preciso partir para uma medida mais pesada. “O mais importante para não deixar marcas é utilizar a medicação antiacne associada ao uso de filtro solar durante o dia. Este deve ser utilizado de duas a três vezes ao dia, mesmo em dias nublados e chuvosos. O mais importante é combater a exposição aos raios UV quando a pele tem este tipo de problema”, explica a profissional. Mas vale reforçar que a medicação só deve ser tomada com a prescrição médica. Se com todos os esforços a espinha insistiu em surgir e a festa da noite for imperdível, parta para a camuflagem com maquiagem. “As bases com filtro solar são excelente para disfarçar. Já existem aquelas com ativos antiacne como o ácido salicílico”, complementa a Dra. Christiane. Para combater as manchas, infelizmente a medida deve ser mais drástica. Em casa, os dermatologistas indicam, de uma forma geral, fórmulas manipuladas à base de hidroquinona, mequinol, arbutin, ácido kójico, ácido retinoico e ácido glicólico. Porém, geralmente esse tratamento é apenas um complemento do que é realizado no consultório. Marcas mais leves são tratadas com peelings de ácido retinoico, ácido salicílico e de jessner para as marcas mais leves. Para as cicatrizes de acne, normalmente são indicados laser fracionado de erbium ou de CO2. Já para as marcas vermelhas, a luz intensa pulsada é a melhor alternativa.

CENADO CRIME >CABELO QUEBRADO
Evidência:
fios com aparência de desarrumados e com excesso de frizz.
Prova > elástico de borracha no pulso.
Solução do caso: o famoso “elástico de dinheiro” é um verdadeiro crime para o cabelo, pois não tem dó nem piedade e deixa seus fios em pedacinhos. “Os elásticos de dinheiro são feitos de uma borracha que, com algumas voltas em um rabo de cavalo, vai apertando e formando um ângulo de 90° no local onde eles apertam partindo nesse local os fios dobrados, principalmente se esse cabelo tem química, onde a textura já é mais sensível”, explica o cabeleireiro Marcos Coraza, do Gilberto Cabeleireiros (SP).
Pena a cumprir: pense mil vezes antes de se render aos elásticos de borracha para prender o cabelo. Para fugir dessa tentação (porque a gente sabe que tem horas que é impossível ficar com os fios soltos), tenha sempre à mão itens adequados para prender o cabelo sem danificar o cabelo. “O ideal é prender com presilhas leves ou elásticos de tecido frouxos, podendo torcer levemente as mechas para que se prenda melhor, fazendo um coque ou apenas uma banana”, explica o profi ssional. Na hora do desespero, se não tiver nada à sua volta para domar a cabeleira, você pode partir para uma medida emergencial e usar um lápis para prender um coque. Ele está liberado porque não vai apertar os fios. Os cuidados devem ser intensifi cados em quem tem química no cabelo, já que estes
são mais frágeis e podem se partir facilmente.

CENA DO CRIME >PELE RESSECADA
Evidência:
tecido cutâneo sem brilho.
Prova > casaquinho na mesa do trabalho.
Solução do caso: os termômetros podem estar lá em cima, registrando temperaturas altíssimas, e mesmo assim tem sempre um casaquinho à tira colo na sua mesa do trabalho ou no carro. Isso é sinal de alerta, pois você pode estar abusando do ar condicionado. Este aparelho pode deixar o clima muito agradável, mas ele deixa o ar seco. E o ambimente sem umidade faz com que a pele perca o fator de hidratação natural, que é a responsável por manter a cútis hidratada. O resultado é a pele ressecada e sem brilho. Naturalmente que as áreas mais expostas a esta agressão são as que mais sofrem: mãos, face e braços. No rosto, as pálpebras são as mais prejudicadas, já que a pele dessa região é muito fina e, portanto, mais frágil.
Pena a cumprir: não tem como fugir do ar condicionado nas empresas e escritórios. Por isso, invista na hidratação. Só ela é capaz de manter (ou devolver) a película protetora responsável por evitar que a pele perca muita água. Depois do banho, aplique hidratante em todo o corpo, dando atenção especial aos braços e rosto. No rosto, escolha o produto de acordo com seu tipo de pele: se for oleosa ou mista, prefira os hidratantes oil free à base de gel ou mousse; se for seca, invista nos cremes mais encorpados. Deixe sempre à vista um creme para mãos para reaplicar ao longo do dia e borrife água termal de tempos em tempos. Caso a pele esteja bastante danificada, procure hidratantes mais potentes, à base de lactato de amônio, Pca Na e Cold Cream.